header top bar

section content

‘Aula’ de comunismo de Zé Aldemir na Rússia; PT comandando; Vituriano ‘se achando’ prefeito; o ‘site de Carlos Antônio’; o fim da paciência de Léa e o radialista ‘desaparecido’ estão na Faisqueira

A polêmica coluna Faisqueira, do Jornal Gazeta do Alto Piranhas e Portal Diário do Sertão, destrincha as últimas da política cajazeirense com seu típico humor ácido

Por Jocivan Pinheiro

24/06/2017 às 17h01 • atualizado em 24/06/2017 às 20h58

José Aldemir foi visitar a Rússia (Foto-montagem ilustrativa)

Rumo ao comunismo – Quando era prefeito de Cajazeiras, Carlos Antonio, fez mais de uma viagem para a China. Agora é o prefeito Zé Aldemir que voa para além da ‘cortina de ferro’ para ver como faz Putin para administrar o emblemático mundo soviético e na Praça Vermelha, em frente ao Kremlin (palácio do governo russo), encontre talvez o modelo que busca para administrar Cajazeiras.

Socialismo no poder – Enquanto o prefeito Zé Aldemir permanecer afastado, pela primeira vez o poder público do município de Cajazeiras vai ser exercido por um socialista. Embora Marcos do Riacho do Meio, atual vice-prefeito, não tenha raízes no Partido dos Trabalhadores (PT), dele é filiado já há alguns anos. Os petistas cajazeirenses vão viver em pleno gozo por 20 dias.

Com as bênçãos de Padre Cícero – Todo dia 20 de cada mês os cajazeirenses rezam, pagam promessas e soltam fogos na Praça Padre Cícero, e parece ter sido sob as bênçãos do ‘santo dos nordestinos’ que o ex-prefeito Vituriano e o atual Zé Aldemir voltaram a se abraçar e se beijar, neste dia 20, através de uma conversa ao vivo em uma emissora de rádio de Cajazeiras, depois de uma semana de brigas e ‘tapas’. Um cidadão comentou: “Agora brigue por este povo” Você arranja um inimigo e eles se esbaldam na fartura de interesses políticos que os convêm.”

Quem ganha mais? – O ex-prefeito Carlos Antonio, como se fosse um seriado, publica diariamente um capítulo, através do site Farol do Sertão, com notícias consideradas não republicanas sobre a administração do prefeito Zé Aldemir. Esta semana foi sobre os ‘super salários’ pagos pelo município aos comissionados, fato que tem feito felizes várias famílias que abocanham mensalmente recursos que ultrapassam a casa dos vinte mil reais. Melhor do que isto, só dois ‘istos’.

Contra-ofensiva – Por outro lado, o prefeito Zé Aldemir não deixou sem resposta as denúncias de Carlos Antonio e teve o cuidado de somar quanto a família dele recebeu durante os quatro anos de mandato da gestão passada, que teria ultrapassado a casa dos dois milhões de reais. Esse tiroteio vai render até se acabar as balas ou estourar os canos das espingardas.

Marcos do Riacho do Meio, Vituriano, José Aldemir e Carlos Antônio

No poder, até o rabo do jumento é doce – O ex-prefeito Vituriano de Abreu vai ver o seu conterrâneo e grande amigo do sítio Cabeça da Onça, Marcos do Riacho do Meio, sentado na cadeira de prefeito e já foi visto andando, de short jeans e chapéu de palha, pelas ruas da cidade distribuindo abraços e beijos ao povo. Parece que vai amiudar suas vindas, principalmente depois que Zé Aldemir proclamou que vai apoiá-lo na sua pretensão de ser candidato a deputado federal.

Vai matar a vontade – Alguns amigos de Vituriano têm dito que quando Marcos do Riacho do Meio assumir a prefeitura por vinte dias, ele vai “se achar no poder” e vai “matar” temporariamente as saudades de quando foi prefeito, já que foi ele que articulou o nome de Marcos para ser o candidato a vice. Uma vez inoculado o veneno da política nas veias de um homem, ele continuará “embriagado pelo poder” ad perpetuam.

Abriu o berro – Depois de seis meses de silêncio, a vereadora Léa Silva (DEM) resolveu soltar a língua e, como se fora uma fera saída de uma jaula, ocupou a tribuna da Câmara e criticou impiedosamente a administração do prefeito Zé Aldemir, que, segundo ela, com seis meses já é um feto com vida, portanto precisa de ações para sobreviver.

Desaparecido – Quem continua completamente mudo e sem dar na vista é o advogado e jornalista Adjamilton Pereira, que foi presença constante na mídia desde o primeiro mandato de Carlos Antonio, passando com força no de Léo Abreu e Carlos Rafael. Quem terá “cassado” a sua voz? Até seu blog está fora do ar.

Aprendizes – Comenta-se que a turma de assessores do prefeito Zé Aldemir é formada por aprendizes e que estaria gastando muito com publicações oficiais das licitações, tendo em vista as idas e vindas. Primeiro foi a dos caixões de defuntos, depois do lixo e mais recente do fardamento escolar, mas indo e voltando termina por fazer do “jeito certo”.

Luz de velas – A procissão com velas realizada no final da caminhada, as rezas do bispo Dom José, do padre Djacir e do povo para cobrar das autoridades uma decisão sobre a paralisação das obras da Transposição do Rio São Francisco serviu pelo menos para iluminar a mente da Ministra do STF Carmem Lúcia, que cassou a liminar que impedia a retomada das obras.  Tanto as rezas quanto as velas devem continuar acesas para que a Justiça não continue atrapalhando a continuidade da obra.

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares