header top bar

section content

Prefeito de cidade do Vale do Piancó cria projeto para voluntários: Quem aderir trabalhará gratuitamente para prefeitura

Depois de polêmica para tentar impedir que vereadores bêbados participassem das sessões, o Legislativo sertanejo pode votar um projeto que promete gerar muita repercussão.

Por Luzia de Sousa

12/10/2017 às 14h16 • atualizado em 12/10/2017 às 21h14

Projeto tramita nas comissões da Casa Legislativa (Foto da internet)

Depois da compra de bafômetro pela Câmara Municipal de Piancó, sertão da Paraíba, para tentar impedir que vereadores bêbados participassem das sessões, o que repercutiu nacionalmente e gerou reportagem à Globo de Televisão, o Legislativo sertanejo da Paraíba pode votar um projeto que promete gerar muita polêmica.

+ Matéria de compra de bafômetro por Câmara do Sertão vira piada nacional e destaque na Globo; Vereador confessa beber todos os dias e diz que é recomendação médica. VÍDEO!

O ex-vereador da cidade, Pádua Leite (PT) publicou em seu blog Mexendo na Ferida, que o jovem prefeito Daniel Galdino (PSD), está gastando acima do teto estabelecido em lei para despesas para com a Folha de Pessoal, que no município é de 54%, mas segundo o denunciante esses gastos já chegam a 81%.

Para se adequar a Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece o máximo que se pode gastar com funcionários no poder público, o prefeito encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei para criação do “Serviço Voluntário”, ou seja, o trabalhador não ganha pelo desempenho de suas funções.

Em um trecho do projeto do Executivo de Piancó é deixado claro que o “Serviço Voluntário” não gera vínculos empregatícios, e é feito por termo de adesão do interessado.

Na justificativa do projeto enviado à Casa Legislativa o prefeito informou que o recrutamento de voluntários é destinado ao desenvolvimento de atividades culturais, educacionais, recreativas, científicas e de assistência à pessoa.

O presidente da Câmara, Antonio de Azevedo Xavier (Hermógenes – PTN), em contato com a redação do Diário do Sertão nesta quinta-feira (12), confirmou que recebeu o projeto de lei de autoria do gestor municipal, e explicou que se encontra em tramitação nas comissões do Legislativo.

Hermógenes informou que o projeto não tem previsão de entrar em pauta e acredita que não chegará ao plenário para apreciação dos vereadores, pois trata-se de um projeto inconstitucional. “Não existe isso no Brasil”, disse ele.

O que diz a lei
A Lei Federal n. 9.608, de 18 de fevereiro de 1998 define serviço, a atividade não remunerada prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou a instituição privada de fins não lucrativos que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência à pessoa.

Prevê a Lei, que o serviço voluntário não gera vínculo empregatício, nem obrigação de natureza trabalhista previdenciária ou afim (art. 1º, parágrafo único), e será exercido mediante a celebração de termo de adesão entre a entidade, pública ou privada, e o prestador do serviço voluntário, dele devendo constar o objeto e as condições de seu exercício (art. 2º).

Não há impedimentos legais, portanto, para que a Administração Pública, mediante celebração de termo de adesão, permita que voluntários auxiliem nas atividades atinentes aos serviços públicos.

Relembre a reportagem!

DIÁRIO DO SERTÃO

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!