header top bar

section content

Vixe: Pré-candidato a prefeito de Cajazeiras rechaça PSDB e PMDB e diz: “Desonestos”

O pré-candidato não consegue garantir uma votação expressiva nas eleições e detalhou o cenário político da cidade.

Por

29/01/2016 às 07h17

Gobira presta entrevista à imprensa de Cajazeiras

Em cima de um jumento, o pré-candidato a prefeito de Cajazeiras, Antônio Gobira (PSOL), carregará todos os seus sonhos, afinal de contas, sua simplicidade é o diferencial. Em entrevista a imprensa de João Pessoa nessa quinta-feira (28), ele falou sobre seus principais projetos, caso seja eleito.

“A principal bandeira que vou levantar é a agricultura. Educação, saúde e segurança, mas principalmente a agricultura aqui no nosso Sertão. Porque, você veja, o agricultor tá sendo endividado, fazendo empréstimos para furar poço, fazer o desassoreamento dos açudes, barragens. Eu tenho visto o problema dos agricultores da zona rural, não só de Cajazeiras, mas de toda a Paraíba, porque tenho andado muito. A violência tá tomando conta da cidade, nem Governo do Estado nem municipal estão tomando conta disso. Outros projetos também, como o carnaval, porque a população mais pobre também tem o direito de participar. Aqui o carnaval tá privatizado e o pobre não tem como participar. Todo mundo tem direito de participar, e é isso que quero e vou fazer, se Deus quiser, se for pré-candidato a prefeito”, garantiu.

Veja mais!

► Gobira não aceita rejeição dos cajazeirenses e silêncio dos aliados do deputado Zé Aldemir estão na Faisqueira

► Sai primeira pesquisa oficial para prefeito de Cajazeiras; Gobira e Denise lideram rejeição

Questionado sobre a aliança com outros partidos na tentativa de fortalecimento da candidatura, Gobira explicou: “nós não fomos procurados por outros partidos, e a gente tá aberto a conversação com qualquer partido. Só não conversamos com o PMDB, PSDB e uns outros dois ou três partidos que não fazemos coligações. Mas ainda existem 27 outros partidos. O motivo é porque é um desmando muito grande, cheio de desonestidade”, afirmou.

O pré-candidato não consegue garantir uma votação expressiva nas eleições e detalhou o cenário político da cidade. “Cada eleição muda. Eu fui candidato a deputado federal, mas a candidatura de deputado pra de prefeito é diferente, né? É diferente da estadual, da de senador, enfim. Eu não sei não, o que eu sei é que fizeram uma pesquisa em que eu fiquei com 9,7%. Agora, como é que se faz uma pesquisa em que o outro candidato não diz que é candidato, como Zé Aldemir? Porque aqui só existem duas candidaturas, a minha e a da prefeita”, esclareceu.

Gobira relembra seu passado político, e numa maneira simples de falar, conta sobre suas últimas tentativas eleitorais. “A primeira vez em que estou sendo candidato a prefeito é essa. Já fui candidato a deputado federal. Antes disso fui candidato uma vez a vereador aqui em Cajazeiras, mas meu pai esteve doente e eu pedi ao menino para desistir da campanha. Eu disse que não tinha condições para tratar do meu pai, e ele veio a falecer. Aí eu abandonei a campanha”, explanou.

Sobre os motivos pelos quais merecia a confiança do cajazeirense, Gobira cita a o cenário sujo da política atual. “Não sei, mas a população está desgostosa com os políticos que estão aí. Você vê a quantidade de corrupção, o povo se revolta. O povo não acredita mais nos políticos, então o povo na zona rural quer mudar. A conversa do povo é essa e eu tô na luta. Eu não tenho diferencial, a minha candidatura é do povo. Eles que me jogaram na rua, então vamos pra luta, agora que eu vou fazer diferença, vou. Vou tirar todo mundo e colocar a competência de ser honesto. O desmando aqui em Cajazeiras é muito grande”, disse.

Gobira garantiu ser um homem do povo, e dentro de sua simplicidade, construirá a pré-candidatura. “Eu vou fazer minha campanha numa carrocinha de jumento como eu fiz da última vez. Eu sou pobre, não tenho condições de patrocinar carro de som. Fui candidato a deputado federal e fui votado em 205 cidades da Paraíba e são 223. E a minha campanha era uma campanha de pobre, onde todo mundo ajudava. Gobira é o único que fortalece o PSOL no interior, porque eu ando muito. Já me ligaram perguntando se eu queria mudar de partido, mas eu disse que não, porque o PSOL é um partido de gente boa e honesta e é isso que eu quero”, confessou.

DIÁRIO DO SERTÃO com o Paraíba Já

NO CALDEIRÃO POLÍTICO NA TV

Advogado fala da profissão, discute política e diz que Luciano Cartaxo é favorito nas eleições de 2018

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com o Ministério de Louvor: Fonte de água da vida

SAÚDE MENTAL

VÍDEO: “Psicologia no Ar” reestreia na TV debatendo as dúvidas e estereótipos que os psicólogos carregam

ENTREVISTA

VÍDEO: Com demonstrações ao vivo, fisioterapeuta cajazeirense explica como funciona a Quiropraxia