header top bar

section content

Juiz diz que é obrigatório, gerente do INSS contesta; “Só perde beneficio é quem morre”

O TRE homologará o processo da biometria quando a meta estabelecida atingir os 80% em toda a Paraíba. Confira os detalhes!

Por

15/01/2016 às 09h11


                              Segundo o TRE, os idosos devem comparecer para fazer a biometria (Foto: Dayane Leite)

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), João Alves, visitou os pontos onde está sendo realizado o cadastramento biométrico na cidade de Sousa.
 
A biometria será obrigatória nas eleições municipais de outubro desse ano. Segundo o presidente doTRE, o objetivo é que os eleitores cadastrados façam a biometria na 35º Zona Eleitoral, em Sousa. E quando chegar aos 80% irá homologar o processo biométrico. 

Alves disse também que é preciso o eleitor ficar atento com o prazo para a realização da biometria. O objetivo é que até o dia 31 de janeiro seja encerrado o cadastro dos eleitores no município de Sousa, pois o TRE homologará o processo da biometria quando a meta estabelecida atingir os 80% em toda a Paraíba.


                    Centenas de eleitores enfrentam fila gigante para o cadastro biométrico em Sousa (Foto: Charley Garrido)

Ainda segundo o presidente do TRE, o titulo eleitoral é um documento de porte obrigatório e se esse título eleitoral vier a ser cancelado, o idoso que for aposentado, perderá o beneficio social. 

Leia também:

Justiça ‘obriga’ população fazer cadastro para voto; “Quem não fizer perderá a aposentadoria” 

"A biometria é obrigatória, mesmo para aqueles que são idosos. O ideal seria um kit-móvel, porém nós não temos um transporte ideal para realizar essa função na casa do eleitor, então aviso novamente, o eleitor que tem, por exemplo 85 anos e é aposentado ele tem que vir fazer o cadastro biométrico", disse.

Ouça antrevista feita com o presidente do TRE-PB – (áudio: Afonso Webe)

INSS contesta
O gerente do INSS na cidade de Sousa, Klewerton Morais, afirmou que o idoso que for por exemplo acamado, ou que não tiver condições de fazer o cadastro biométrico, não terá o beneficio cancelado.

"Sabemos da importância do recadastramento biométrico, porém, essa questão de cancelamento de título impedir o beneficio não procede, até porque esse beneficio só pode ser cancelado em caso de óbito. O que acontece é que em caso de cancelamento do título, possivelmente esse beneficiário deve comparecer ao INSS para comprovar realmente que está vivo", disse.

Ouça antrevista feita com o gerente do INSS em Sousa – (áudio: Leonardo Alves)

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan