header top bar

section content

Radialista diz que decisão de realizar carnaval foi cruel e chama a festa de ‘política do pão e circo’ (ASSISTA)

No Direto ao Ponto dessa semana, radialista questiona por que a política do pão e circo sempre prevalece sobre o bom senso das pessoas

Por

11/01/2016 às 17h46

No Direto ao Ponto dessa semana, o radialista Aristênio Marques disse ser a favor da realização do carnaval em Cajazeiras com vistas no aquecimento da economia da cidade durante o período de festas. No entanto, para ele a realização do carnaval é “política de pão e circo”.

apesar de afirmar ser a favor do carnaval, o discurso do radialista tende para o foco na priorização do que é mais urgente em tempos de crise econômica e hídrica. “A política do pão e circo volta à tona, e volta de maneira cruel”, diz.

Aristênio ressalta que na contramão do aquecimento econômico que o carnaval traz para a cidade, está o agravamento de problemas já existentes.

“Por outro lado a gente vai colher aquilo que fica de ruim pós-carnaval: são contas, despesas, arrependimentos e, claro, a falta de emprego, de dinheiro, de investimentos da iniciativa privada em outras ações voltadas para nossa cidade”, classifica.

Ao final do seu comentário, ele questiona: “Por que a política do pão e circo sempre tende a prevalecer sobre o bom senso das pessoas?”

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares