header top bar

section content

Preocupado com colapso de água, vereador é contra carnaval de rua em Cajazeiras. Vídeo!

“Moro num Bairro que está há 12 dias sem água. Já pensou uma situação dessa num período de carnaval?”. Indagou o parlamentar-mirim.

Por

26/11/2015 às 08h13

Por causa da seca e previsão de um 2016 com poucas chuvas, o vereador Jucinério Félix (PPS), em entrevista ao Olho Vivo da TV Diário do Sertão, defendeu que o carnaval de Cajazeiras seja de menor porte, ou seja, com resgate da praça e dos blocos.

Leia mais:

► Oposicionista rasga elogios a Ricardo Coutinho, detona prefeita e dispara: "Carlos Antonio não é cidadão”​

► Internautas escolhem Gobira como melhor nome para prefeito de Cajazeiras nas eleições 2016; veja enquete

Preocupado com a falta de água, que já é a maior reclamação das pessoas e com um possível colapso no abastecimento, o vereador defendeu que não seja realizado o carnaval de rua, pois a cidade não terá condições de receber milhões de pessoas para gastar a pouca água que ainda resta no açude de Engenheiro Ávidos.

Ele pontuou que, no caso de incidência de chuvas no mês de dezembro, janeiro e fevereiro possa-se pensar em realizar um carnaval grandioso, como tradicionalmente se faz na cidade.

“Moro num Bairro que está há 12 dias sem água. Já pensou uma situação dessa num período de carnaval?”. Indagou o parlamentar-mirim.

Privatização
Caso decida-se pela realização do evento momesco, Jucinério Félix concordou com a possível privatização da tradicional festa de rua de Cajazeiras desde que haja licitação pública e a prefeitura não tenha qualquer despesa. “Ou é privatizado completo ou é publico. Desde que a prefeitura não tenha nenhuma despesa”.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’