header top bar

section content

Deputado diz que PSF´s de Cajazeiras faltam até dipirona, indica Jucinério para prefeitura e diz que Carlos Antonio foi fraco com Léa; Ouça!

Segundo o parlamentar, o ex-prefeito de Cajazeiras quis emplacar o próprio nome junto a Ricardo Coutinho para a Casa Civil.

Por

09/11/2015 às 16h52

Zé Aldemir prestou entrevista à imprensa

O deputado cajazeirense José Aldemir (PN) voltou a relatar nesta segunda-feira (9), os motivos que o levaram a afastar-se politicamente do governador Ricardo Coutinho (PSB). “Por que não votei um projeto da forma que ele queria e por isso me taxou de golpista e traidor”.

Falando de mágoas do governador, Zé Aldemir disse não ter ódio do chefe do executivo, mas declarou que não fará nenhum tipo de aliança política com o socialista. “Minha decisão foi ratificada pelo povo”.

Ele criticou o governo estadual e se reportou a cidade de Cajazeiras que não recebeu de Ricardo Coutinho uma UTI Neonatal, o IML, o aeroporto, além de cobrar as obras que estão em andamento na terra do Padre Rolim. “Cadê o teatro? A escola técnica?”.

Veja mais:

Ex-prefeito se pronuncia após confusão da Casa Civil e assume racha com Zé Aldemir

Zé Aldemir quebra o silêncio e declara ao vivo racha com a prefeita de Cajazeiras, o esposo e o filho do casal; "Não apoio nenhum" VÍDEO!​

Com discurso opositor, Aldemir ataca grupo carlista, ironiza e dispara: "Cajazeiras não é de Carlos Antônio"

Resposta
Sobre as declarações de Carlos Antonio dando conta que havia feito de tudo para levar o deputado para o ninho girassol, Zé Aldemir confirmou conversa com o ex-prefeito, mas se limitou a dizer que a conversa não se prolongou nesse sentido.

O deputado confirmou de público o racha político com o grupo de Carlos Antonio e declarou que não mais confiança entre os ex-aliados. “Não há possibilidade de convivência minha com Carlos Antonio sob aspecto nenhum”.

Léa
Ele se referiu a demissão da vereadora Léa Silva (DEM), mas preferiu não comentar a atitude do governados, mas alfinetou o ex-prefeito de Cajazeiras. “Léa foi correta, mas em conta partida não recebeu a solidariedade do grupo. Seu eu tivesse no lugar de Carlos Antonio teria entregado o cargo ao governado e não indicaria mais ninguém, mas ele fez o contrário, foi indicar o próprio nome para o cargo”.

Perguntado se votaria em Léa para uma possível candidatura a prefeita de Cajazeiras, o deputado ponderou. “Só se ela estiver na oposição. Léa é minha amiga, mas apoiara somente se ela fosse oposição”.

Numa possível candidatura do vereador Jucinério Félix a prefeitura, El também disse que o apoiaria, pois seria uma decisão do grupo das oposições, mas não descartou sua candidatura a prefeito da terra do Padre Rolim. “Estou ouvindo o povo. Meu nome está posto. Medo não existe de campanha e a bateria está nova para funcionar bem”.

Denúncia
Engrossando o discurso, o deputado disse não se interessar por cargos do governo, mas debater os problemas de Cajazeiras e disparou: “Aqui nem dipirona está tendo nos postos de saúde. Cajazeiras está em situação difícil. Qual foi a obra no governo da prefeita que merece destaque? Faltou verba do governo federal, não se implanta uma pedra de paralelepípedo na cidade”.

Ouça as declarações do deputado José Aldemir a Rádio Arapuan FM!

DIÁRIO DO SERTÃO

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares