header top bar

section content

Agricultores clamam por poços e açudes, prefeitura nega e ex-vereador denuncia: “Máquinas do PAC são usadas em obras de particulares”

O vereador Francisco Diassis explicou que o caso pode parar no Ministério Público, pois, o prefeito não atende a população.

Por

19/10/2015 às 18h23

Agricultores do município de Serra Grande, no Sertão do estado, estão travando uma batalha contra a prefeitura para conseguirem máquinas do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para perfurar poços artesianos e desassorear açudes na zona rural. O caso está prestes a parar na Justiça já que, segundo os agricultores, o secretário de Agricultura do município se nega a disponibilizar as máquinas. Vereadores da oposição acreditam que a recusa tem a ver com questões políticas.

Veja mais!

► Moradores de zona rural carregam água em lombo de jumento; vereador cobra de prefeito

Os agricultores mostraram à nossa reportagem ofícios em que a Secretaria de Agricultura indefere as suas solicitações para enviar máquinas a algumas comunidades rurais. Os documentos estão assinados pelo secretário José Armstrong. Mas a situação se torna ainda mais grave diante das denúncias de que o prefeito e alguns vereadores estariam usando as máquinas para realizar obras privadas.

O ex-secretário e ex-vereador Ronaldo Moura, aliado da oposição em Serra Grande, já entrou em contato com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para denunciar o caso e tentar resolver a situação. “Nós estivemos com o delegado do MDA e ele disse que é para servir a todos os agricultores, porque o Governo Federal mandou essas máquinas para dar assistência aoagricultor, não queira saber de qual partido é”, reafirmou.

O vereador Francisco Diassis é quem está orientando os agricultores nesse caso. Ele disse que o problema se arrasta por anos. “O que a gente faz é um apelo ao Ministério Público e ao Ministério do Desenvolvimento para que sejam tomadas as providências cabíveis para que venham ser beneficiados esses agricultores. A gente vai passando ano e mais ano e as comunidades sofrendo”.

O agricultor Damião Batista revela que chegou a ser chantageado pelo secretário, que teria dito que não enviaria nenhuma máquina caso ele o denunciasse. Enquanto as máquinas não são disponibilizadas, ele mesmo está tentando cavar poços artesianos.

“Eu quero água para nossa sobrevivência. Para mim trabalhar e para os bichos. Pra gente conseguir águaeu estou furando um poço a braço. O serviço aqui é pesado. Nós temos o direito dessas máquinas que o Governo Federal liberou para todo município em prol dos trabalhadores, mas aqui a gente não está vendo isso. Eu vou lá e eles nunca me dão uma resposta concreta”, disse.

Seu José Vieira também já procurou o secretário mais de uma vez para desassorear um açude e ainda espera ser atendido. “A gente ficou esperando ele fazer de 25 pessoas. Que fez ou que não fez, o meu não foi feito. E foi duas vezes que eu tentei. O apelo que eu podia fazer era se eles podiam vir tirar esse aterro.”

 

O outro lado
Procurado pela reportagem do Diário do Sertão, o prefeito não atendeu ao telefone. Já o assessor de comunicação, Berg disse que não responderia as denúncias.

DIÁRIO DO SERTÃO

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”