header top bar

section content

Políticos de seis estados nordestinos discutem implantação da Zona Franca em Cajazeiras

A audiência é de autoria do deputado federal Wilson Filho (PTB) .

Por

11/05/2015 às 08h56

Audiência acontece em Cajazeiars

Representantes de seis estados nordestinos, prefeitos e políticos paraibanos participam no dia 15 de maio de audiência pública, em Cajazeiras, para discutir a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que cria a Zona Franca do Semiárido com características de área de livre comércio, de exportação e importação, e de incentivos fiscais, pelo prazo de trinta anos, a partir da promulgação da Proposta. A audiência é de autoria do deputado federal Wilson Filho (PTB) e da Prefeitura Municipal de Cajazeiras e será realizada no auditório da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Cajazeiras (Fafic) a partir das 8 horas.

“Vamos discutir com diversas autoridades e representantes dos seis estados os benefícios da Zona Franca. É um projeto que vai mudar radicalmente a economia do nosso Nordeste, começando pela Paraíba. Não podemos mais ficar mendigando apenas poços artesianos, que é muito importante, mas se mudarmos a economia isso não será mais problema. Tenho certeza que num futuro bem breve estaremos trabalhando com essa nova realidade na economia da Paraíba”, afirmou o deputado Wilson Filho.

Segundo o deputado, a proposta da Zona Franca conta com a área de abrangência em forma de círculo com um raio de 250 km, em uma linha reta. A Zona Franca do Semiárido chegará a Campina Grande, Picuí, Patos, Sousa, Cajazeiras, Princesa Isabel, Catolé do Rocha, além de municípios do Pernambuco (Serra Talhada), Rio Grande do Norte (Pau dos Ferros), Ceará (Juazeiro do Norte), e de municípios do Piauí e Bahia que estarão trabalhando pela Zona Franca gerando mais empregos e renda.

Ao todo a Proposta vai beneficiar 323 municípios dos seis estados nordestinos. “A PEC tem um imenso alcance social e econômico, beneficiando os estratos mais pobres da população brasileira. Gente que vive, em sua grande maioria, na dependência do Bolsa Família, maior programa de distribuição de renda e de redução da pobreza do governo federal”, explicou.

De acordo com Wilson Filho, o projeto foi reapresentado em 2011 já que ele foi apresentado primeiro por Wilson Santiago em 2003, mas não havia sido apreciado no Congresso. Segundo ele, a Zona Franca do Semiárido Nordestino tem toda semelhança com a de Manaus. “É uma área com isenção de impostos para que empresas, indústrias, fábricas, possam ser instaladas gerando milhares de empregos”, destacou.

O deputado revelou que a escolha da cidade de Cajazeiras, como centro da Zona Franca do Semiárido Nordestino, é estratégica, em função da sua localização privilegiada no contexto do Semiárido. “Dessa forma apresenta uma excelente logística, o que sem dúvida, contribuirá para o sucesso da criação da nova Zona Franca”, disse.
 
Da Assessoria 

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires