header top bar

section content

O silêncio de Deca e a situação delicada de Carlos Antônio e da prefeita de Cajazeiras estão na Faisqueira

A coluna também traz os bastidores da união de José Aldemir e Vituriano de Abreu nas eleições deste ano a favor da candidatura de Cássio Cunha Lima.

Por

13/04/2014 às 23h26

Frase da semana: “É um golpe”. Do governador Ricardo Coutinho sobre a possibilidade da ALPB rejeitar suas contas.

Silêncio
O empresário José Gonzaga Sobrinho foi procurado, em recente visita a Cajazeiras, para falar sobre o processo sucessório da Paraíba, mas preferiu não falar sobre o assunto. Muito amigo do governador Ricardo Coutinho, mas por outro lado, por questões partidárias o é também do senador Cássio da Cunha Lima de quem é o primeiro suplente.

Silêncio 2
Em Cajazeiras, José Gonzaga, tem um grande número de amigos que torce para que ele assuma o Senado e dentre eles fanáticos eleitores do governador Ricardo Coutinho, que se encontram entre a cruz e a espada: desejam a vitória de Ricardo, mas querem Deca no Senado. Que dilema!

Situação difícil
A prefeita de Cajazeiras, Dra. Denise e seu esposo e secretário de estado, Carlos Antonio, poderão ficar numa situação muito delicada, caso os líderes do DEM, ao qual o deputado federal Efraim Filho pertence, decidam acompanhar o projeto de eleição do pré-candidato Cássio da Cunha Lima.

Situação difícil 2
Carlos e Denise vão ter que conviver com dois candidatos: um a deputado federal que não poderá votar em Ricardo que é Efraim Filho e outro a deputado estadual, José Aldemir que já é uma certeza o seu engajamento na candidatura de Cássio. A política a nível estadual está um verdadeiro angu de caroço e dando dores de cabeça a muita gente.

Tudo rachado
Teria havido uma reunião, em João Pessoa, com Cássio da Cunha Lima e os dois deputados estaduais de Cajazeiras: Antonio Vituriano e José Aldemir com a finalidade, caso Cássio seja eleito, de como seria dividido os cargos comissionados da cidade: teria ficado acertado que seria no racha, meio a meio. Estão contando com o ovo naquele lugar da galinha, mas pense numa confusão grande na hora da partilha dos ovos.

Decepção
Aqueles ferrenhos eleitores de Veneziano, em Cajazeiras, teriam ficado muito decepcionados com a posição política tomada pelo deputado estadual Antonio Vituriano de Abreu, de quem seriam também fiéis eleitores. A ida de Vituriano pra bandas do PSDB pode lhe causar a perda de muitos votos em Cajazeiras. Tem gente que conhece famílias inteiras que não acompanham mais o “Leão”.

Traição
Segundo a velha raposa da política paraibana, Wilson Braga, a traição é o tempero da política. Tem-se ouvido nas esquinas e mesas de bares que este ano vai acontecer um recorde de traição, entre as lideranças políticas. Antes mesmo da Semana Santa, os Judas se multiplicarão aos montes, principalmente quando as moedas começarem a tilintar nas mochilas. Por qualquer trinta moedas muda-se de candidato.   

Sem demissões
O ato do governador Ricardo Coutinho demitindo todos os ocupantes de cargos comissionados do Estado, em Cajazeiras, ninguém foi atingido. Os demitidos tiveram seus cargos de volta na mesma edição do Diário Oficial. Carlos Antonio e Denise foram os principais protagonistas desta empreitada.

Jeová x Marcos
Jeová, que antes defendia e rejeitava a sua participação na demissão das pessoas que ocupam cargos de confiança do governo do estado em Cajazeiras, mais recentemente tem dado declarações a favor, abertamente, citando inclusive os nomes. Este fato teria desagradado o vereador e companheiro de PSB, Marcos Barros, que trocou farpas com o mesmo em uma emissora de rádio de Cajazeiras.

Jeová x Marcos
Depois destas declarações do pré-candidato a deputado estadual, Jeová Campos, a prefeita de Cajazeiras, Dra. Denise, saiu em defesa dos nomes citados por Jeová e comenta-se que o governador Ricardo Coutinho vai se reunir com os dois para dar-lhes uns puxões de orelhas e mandar que afinem os discursos e também avisar que o dono da caneta que nomeia e demite é ele.
  
Valei-me minha Nossa Senhora
Um reporte de rádio, em Cajazeiras, cidade considerada como “escola do rádio”, depois de já ter matado a tiros a Madre Teresa de Calcutá, esta semana assassinou também a duros golpes de machado a Historia Política de Cajazeiras, ao responder a curiosidade de um ouvinte: “Zerinho foi vice-prefeito de Dr. Quirino e Vituriano foi vice-prefeito de Zerinho”. Brevemente este radialista, com outra aula desta, vai ser convidado para ser sócio do Instituto Histórico de Cajazeiras.

GAZETA DO ALTO PIRANHAS

Tags:
PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Garotinha de Cajazeiras que não tem os membros dá lição de vida e emociona com sua história

VÍDEO

Historiador diz não ‘concordar’ com mudança na data comemorativa de emancipação política de Cajazeiras

DETALHES DO JÚRI

VÍDEO: Secretária revela bastidores do julgamento do caso Érika e diz que houve distinção de tratamento

22 DE AGOSTO

VÍDEO: Prefeitura de Cajazeiras corre para conseguir recapear todas as entradas antes do dia da cidade