header top bar

section content

Juiz de Sousa defende adoção de crianças por homossexuais, condena aborto e critica demora da Justiça

O magistrado declarou também que é totalmente a favor da união homoafeitva, além de criticar a morosidade da justiça.

Por

11/12/2013 às 20h47

Nessa segunda-feira (09) quem prestou entrevista ao Programa Frente a Frente da TV Diário do Sertão comandado pelo jornalista Jackson Queiroga, foi o magistrado Bernardo Antônio, juiz da vara de família e sucessões da comarca de Sousa, que falou de sua trajetória de vida, profissional e pessoal. De palavra fácil, simples e cordial, Bernardo contou que inicialmente não pensou em cursar Direito mais sim jornalismo, por causa de algumas dificuldades, inclusive financeiras e sendo incentivado pela mãe, resolveu fazer vestibular para o curso de Direito na antiga UFPB, campus de Sousa.

Religioso, seguidor da doutrina espírita, ele é um dos idealizadores da Campanha “Natal Diferente” que recolhe doações que são repassadas paraauxiliar entidades filantrópicas da cidade de Sousa, ano passado a Associação Natal Diferente ajudou a Creche São Francisco e esse ano dará apoio ao Abrigo de Idosos Jesus Maria e José. O dia D da campanha é nesta sexta-feira dia 13 onde todos estão convidados a doarem e ajudarem o próximo.

No quadro “Que nota você dá” ele avaliou temas e pessoas sempre com uma boa argumentação, na explicação do seu ponto de vista.

Notas dez
Bernardo avaliou com nota máxima a capacidade civil de adoção de casais do mesmo sexo, afirmando que, quando há amor, não há diferença entre casais homoafetivos ou heterossexuais. “A sociedade aceita crianças abandonadas mais não querem aceitas crianças adotadas por casais homossexuais”, disse.

O magistrado ficou muito emocionado, com voz embargada, ao se deparar com o nome de seus pais em um dos envelopes. Foi uma nota dez com muita emoção onde ele ressaltou a importância dos pais em toda a sua existência, e o zelo que ele tem pelos genitores até hoje, pois mesmo casado ainda mora com eles. A emoção também aflorou ao ver os nomes de seus filhos, que ele e esposa adotaram e são, segundo ele, razão de alegrias e muita satisfação.

Apreciador de futebol, ficou feliz ao poder dar um dez ao seu time de coração o Flamengo, ressaltando a mais recente conquista da equipe, o tricampeonato da Copa do Brasil.

Ele também pontuou de forma positiva a aplicação do exame de ordem da OAB, enfatizando a importância de se dar qualidade a atuação dos aplicadores do Direito.

Notas zero
Alguns temas da área jurídica foram propostos e receberam notas zero do magistrado, a exemplo da redução da maior idade penal, tema que divide opiniões e é discutido quase diariamente. “Primeiro porque não resolve, isso já seria suficiente para o meu zero”, afirmou ele. 

Sobre a pena de morte ele se mostrou integralmente contra e avaliou a questão com nota zero.

Quando o tema foi a legalização do aborto, Bernardo mostrou-se até mesmo incomodado com o tema, dando a nota mínima e dizendo que exceto quando houver risco de vida para a mãe, jamais deliberaria em favor desse ato, ressaltando que a lei dá esse direito também em caso de estupro e mais recentemente em razão do bebê não ter o seu cérebro e sistema nervoso central desenvolvidos. Ele não concordou com a corte máxima do Brasil em ter aberto essa nova exceção para o aborto.

Quando se deparou com o tema “Morosidade da Justiça”, ele no ato, deu nota zero e argumentou a respeito da grande quantidade de litígios a qual os juízes tem que deliberar e afirmou que na Paraíba há um déficit de pelo menos 60 magistrados. 

Sobre a proibição da união homoafetiva ele também foi contundente, se mostrando contra a proibição e a favor da união entre pessoas do mesmo sexo, argumentando que o amor é o que deve imperar. Ele conclui afirmando que Sousa está preparada para realizar esse tipo de cerimônia, que ele celebraria com satisfação uma união homoafeitva.

Veja vídeo!

DIÁRIO DO SERTÃO

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview