header top bar

section content

Vereadores de 180 municípios debatem Lei de Licitações no Encontro de Legisladores da Paraíba

Estiveram presentes presidentes de câmaras municipais, vereadores e representantes de 180 municípios paraibanos.

Por

15/10/2013 às 15h20

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deu início ao 1º Encontro de Legisladores da Paraíba, na manhã desta terça-feira (15), com palestra e debates em torno da Lei Federal 8.666/1993, mais conhecida como "Lei das Licitações", que trata do regime de contratos e licitações na administração pública. Na oportunidade, a ALPB ainda formalizou convênio com a Controladoria Geral da União (CGU), para execução das ações desenvolvidas pelo Programa Brasil Transparente, junto às câmaras municipais no Estado.

Estiveram presentes presidentes de câmaras municipais, vereadores e representantes de 180 municípios paraibanos. O presidente da ALPB, deputado Ricardo Marcelo (PEN), abriu oficialmente o evento saudando a todos os presentes e destacando o papel e a atuação dos deputados e vereadores, enquanto agentes políticos e representantes do Poder Legislativo. Segundo ele, a Casa de Epitácio Pessoa realizou, com antecedência, levantamento sobre as carências e as dificuldades de utilização das ferramentas de apoio a atuação legislativa, principalmente, nas Câmaras Municipais dos 223 municípios paraibanos.

"Esse encontro, onde todos somos legisladores, com a mesma legitimidade do voto, embora com atribuições e responsabilidades diversas, resolvemos propor discussões sobre temas técnicos, cada vez mais, pertinentes em nosso dia a dia. A exemplo das Leis das Licitações, de Acesso à Informação, Responsabilidade Fiscal (LRF) e da Transparência Pública", disse.

"Além disso, discutimos a prerrogativa constitucional de fiscalização ao Poder Executivo, um ato meramente burocrático e formal de analisar e chancelar documentos ou de acompanhar nas ruas o resultado das políticas públicas onde elas mais são esperadas", emendou.

O deputado Ricardo Marcelo ainda destacou a atuação transparente executada pela Casa de Epitácio Pessoa. "A Assembleia vai às ruas acompanhar, na prática, o que os governos mostram em papéis. Foi assim com o 'SOS Seca', quando esta casa verbalizou o sofrimento de um Estado castigado pela seca mais dura dos últimos 50 anos. Tem sido assim nas muitas campanhas educativas e de utilidade pública, como a do exame de próstata, a do câncer de mama ou até mesmo a da economia de água, crucial num momento de seca como o que sofremos", concluiu.
 
Licitações e contratos 
Em seguida, a professora doutora em Direito Administrativo e controladora Geral da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte (MG), Cristiana Maria Fortini Pinto e Silva, iniciou a programação de palestras do encontro, abordado a "Lei das Licitações". Segundo ela, dois grandes problemas atrapalham o regime de contratação de serviços e compra de produtos no âmbito dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

O primeiro é identificado na fase preparatória, que é o período em que a administração pública estabelece a demanda e os requisitos para que os interessados devem tem para participar do processo. "Se ela [a fase inicial] for mal planejada ou se for realizada com algum tipo de desvio, já compromete todo o processo licitatório. Portanto, quando eu faço uma exigência de participação sem fundamento, estabeleço mal ou não consigo descrever o produto que eu quero comprar de maneira clara, a administração pública não consegue concluir a licitação de maneira regular", explicou.

Ainda segundo a controladora, outro ponto importante é a ausência de um sistema de gestão e de fiscalização contratual. "Durante 20 anos da 'Lei das Licitações', se imagina que o processo de corrupção estaria na fase da disputa, mas esqueceram de verificar também a fase de execução do contrato, pois, eu posso exigir na licitação a entrega de um produto, mas me entregam outro e eu simplesmente ignoro. Isso é fruto de uma corrupção com um espécie de fraude, ou seja, uma corrupção provocada", continuou.

A controladora ainda parabenizou a ALPB por promover um encontro com legisladores. Segundo ela, o evento contribui para o aprimoramento da atuação do legislativo, enquanto órgão fiscalizador das licitações e contratos, no âmbito da esfera pública. "Eu fiquei muito bem impressionada com um evento de tamanha magnitude. Acho fundamental a discussão em torno de ferramentas que irão favorecer a atuação dos vereadores. Foi uma escolha muito boa da Assembleia da Paraíba", concluiu.
 
Brasil Transparente 
O presidente Ricardo Marcelo também destacou a assinatura do termo de abertura de convênio do Programa Brasil Transparente, entre a ALPB e a Controladoria Geral da União (CGU). O objetivo será o de promover treinamento de pessoal de todas as Câmaras Municipais interessadas sobre a Lei de Acesso à Informação, além da cessão do código fonte e apoio técnico para implantação do e-Sic, sistema informatizado utilizado pelo Poder Executivo Federal para o recebimento e gerenciamento das solicitações de informação encaminhadas pela população a todos os órgãos federais.

"Juntos, Assembleia e Câmaras  terão muito mais condições de atender a nossa missão constitucional em seu sentido mais amplo: ouvir e ecoar a sociedade. Preparar leis que respondam aos novos e múltiplos desafios. E cumprir, em toda a linha, com a imensa responsabilidade de, em cada palavra, em cada gesto, em cada voto, em cada parecer, expressar os anseios e as esperanças de todos os paraibanos", destacou. Os presidentes da câmara poderão formalizar o convênio no início da tarde.
 
Avaliação positiva
O 1º vice-presidente da ALPB, Edmilson Soares (PEN), afirmou que o 1º Encontro de Legisladores da Paraíba dá sequência a uma agenda positiva de eventos promovidos pela Casa de Epitácio Pessoa. "Esse evento traz muitos esclarecimentos para os vereadores, aqueles que são, realmente, os agentes fiscalizadores do orçamento e das ações executadas em cada uma das prefeituras. Este é mais um passo importante dado dentro da agenda positiva da Assembleia", comentou.

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), Nominando Diniz, que na ocasião representou o presidente daquela corte, Fábio Nogueira, também destacou a proposta da ALPB em promover um evento sobre as prerrogativas do legislativo e, principalmente, sobre legislações importantes para a administração pública.

"As maiores irregularidades que se verificam numa prestação de contas é, exatamente, a falta de conhecimento, muito mais do que má-fé, dolo ou desvio dos recursos públicos. Portanto, cada vez que você capacita e orienta, você permite que o gestor público passe a ter o conhecimento e a errar menos. Um evento como esse vem a somar e ajudar para que as prestações de contas se processem dentro daquilo que as legislações constitucionais e infraconstitucionais preconizam", comentou.
O vereador de João Pessoa, professor Gabriel (SDD), ficou satisfeito com as primeiras discussões promovidas dentro do Encontro de Legisladores. "São orientações sobre temas importantes, a exemplo da 'Lei das Licitações', que visa orientar nós legisladores a executarmos um mandato mais focado, em favor da sociedade. Além disso, auxilia as câmaras municipais a atuarem na forma constitucional, ou seja, fiscalizando a atuação do Executivo. A Assembleia está de parabéns pela realização do evento", disse.

A presidente da Câmara Municipal de Patos, Nadigerlane Rodrigues (PMDB), também parabenizou a realização do evento e a iniciativa da ALPB. "Avaliamos de forma positiva, tendo em vista a grande iniciativa da Assembleia Legislativa, que nos dá a oportunidade de discutirmos o trabalho do Poder Legislativo e de legislações, que nós, enquanto vereadores, devemos acompanhar a sua execução diretamente no exercício do mandato nas câmaras municipais"   

O presidente da Câmara Municipal de Cabedelo, Lucas Santino (PHS), destacou a troca de experiências entre parlamentares de diversos municípios paraibanos."Só em encontros como esse é que é possível amenizar as distâncias e conversar com colegas parlamentares de outras cidades. Aqui começamos a debater as experiências vivenciadas em outras câmaras, favorecendo a troca de experiências tão necessária para execução do nosso trabalho enquanto representantes do povo", afirmou.

O evento ainda contou com a participação do auditor da Controladoria Geral da União, Rodrigo Paiva, do ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra (PEN), dos demais deputados estaduais que compõem a ALPB, prefeitos e vereadores no exercício do mandato, entre outras representatividades políticas.  

Da Secom

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares