header top bar

section content

Confira o que marcou o debate do Diário do Sertão entre os candidatos a prefeito na cidade de Cajazeiras

O debate promovido pelo Diário do Sertão entre os candidatos a prefeito de Cajazeiras foi realizado com sucesso.

Por

27/09/2012 às 15h57 • atualizado em 21/07/2016 às 20h44

O primeiro debate online, promovido pelo Portal Diário do Sertão, nesta quinta-feira (27), com os candidatos a prefeito da cidade iniciou, através de sorteio, com a fala do candidato Carlos Gildemar (PSOL), que disse que quer ser prefeito da cidade porque tem vocação para trabalhar com pessoas e tem grandes propostas para o município.

Carlos Antonio (DEM), o segundo a se expressar, disse que quer retornar a prefeitura para resgatar os interesses da cidade, pois quando prefeito conseguiu melhorar a qualidade de vida das pessoas, além de ter projetos na área da saúde e educação, pois Cajazeiras, segundo ele, tem que voltar a crescer.

Já Carlos Rafael (PTB), afirmou que quer um mandato de quatro anos para mostrar seu potencial, pois deseja ser prefeito porque se sente preparado e tem as melhores parcerias para melhorar a cidade, e tem projetos de implantar uma policlínica na Zona Norte, atrair empresas para gerar emprego e renda, construir calçamentos, instalar 10 PSF´s, além de contar com uma política honesta.

Candidatos apresentaram suas proposta para governar Cajazeiras durante do debate promovido pelo Portal Diário do Sertão

Candidatos apresentaram suas proposta para governar Cajazeiras durante do debate do Portal Diário do Sertão

Hospital Municipal
O candidato do PSOl perguntou a Carlos Rafael porque o hospital municipal ainda não é referência, uma vez que saúde é prioridade. O petebista disse que precisa de mais investimentos no hospital municipal, que ainda não é referência “porque não existe”, mas, se eleito, dará continuidade as obras, buscará recursos para investir.

Rafael aproveitou para alfinetar o oposicionista: “Primeiro vamos limpar a ficha da prefeitura que está suja, deixada pela gestão anterior”, Disse se referido a Carlos Antonio.

O democrata acusou Rafael de despreparado, pois desconhece o trabalho da UPA que está sendo construída na cidade pelo Governo do Estado e da dívida que existe da obra do Hospital Municipal, o que impede a continuidade dos serviços.

Reestruturação urbana
O candidato do democrata indagou Gildemar sobre projetos para reurbanizar a cidade, tendo como resposta a organização do trânsito e plantação de 100 mil árvores, para arborizar a cidade. Rafael comentou e disse que já está fazendo importantes obras para melhoria do tráfego, a exemplo, a reabertura de ruas.

Cultura e preservação do patrimônio
Gildemar quis saber porque os últimos Governos municipais não investiram em cultura. O democrata afirmou que investiu na área, inclusive com a criação do fundo municipal de incentivo a cultura. Rafael comentou o assunto e disse que vai criar um museu para preservar o patrimônio histórico e acusou o principal adversário de copiar seu programa de Governo.

Inadimplência
Carlos Antonio perguntou acerca da ação que Rafael enfrenta no Ministério Público. O petebista retrucou e disse que Carlos Antonio peguntou diferentemente do tema, porque não tem “moral” de falar de inadimplência e devolveu a pergunta. Como o candidato vai fazer para devolver o dinheiro da FUNASA que o Ministério Público Federal condenou o ex-gestor? Já Gildemar disse que era necessário ter ocorrido uma auditória nas gestões do democrata para saber para onde foram os recursos.

Saúde pública
Rafael perguntou quais propostas o candidato do PSOL para melhoria no atendimento Psicossocial. Ele disse que estancaria a sangria de recursos e disparou: “Ninhguém vai procurar os PSF´s da cidade porque falta até dipirona”. Gildemar disse também que vai apoiar os idosos da cidade, que não tem atualmente nenhuma política aos idosos.

Carlos Antonio comentou e disse que Rafael “corria do tema saúde como diabo corre da cruz” e lembrou que o candidato terá que responder na justiça federal pela falta de repasses financeiros para Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB).

Equipe Diário do Sertão - debate 2012

Equipe Diário do Sertão – debate 2012

Temas livres
Gildemar perguntou ao petebista sobre a cultura. Rafael disse que representa a classe dos estudantes, que segundo ele, “dá conta do recado” e é capaz de implantar políticas públicas. Falou da importância da cultura e do resgate do patrimônio histórico, além de propor implantar no município uma disciplina da história local, além de implementar o fundo municipal da cultura.

O candidato do PSOL retrucou e disse que o fundo de cultura está atrasado e culpa é do candidato petebista.

Rafael respondeu que seu “Governo não é de promessa e sim de ações”. E perguntou a Carlos Antonio acerca do não pagamento dos dois meses do funcionalismo público na sua última gestão. O democrata disse que deixou o dinheiro em caixa e disse que pagou em dia sete anos e dez meses e disparou: “Você não tem moral para falar de salários atrasados, pois nunca pagou em dia”.

O democrata denunciou também, que Rafael demitiu as 51 pessoas que estão no processo do Ministério Público. “Você demitiu as 51 pessoas da conduta vedada”

Já Rafael disse que Carlos Antonio não respondeu sua pergunta e indagou: “Onde estão os R$ 4 milhões dos servidores públicos”.

O democrata denunciou compra de votos no município e detonou: “A Polícia Federal prendeu 14 pessoas pegando o telefone das pessoas e fazendo cadastramento das pessoas”. Gildemar reforçou e disse: “Compra de voto é coisa de bandido. Isso é bandidagem. Cadeia neles”.

O candidato do PSOL denunciou que funcionários da prefeitura estão fazendo pesquisa eleitoral. “Quero que me respondam, como pode o funcionário público está a disposição de campanha eleitoral?”

Desvio de verbas
Carlos Antonio perguntou a Rafael acerca dos supostos desvios de recursos do carnaval 2012. O petebista disparou: “Quem é Carlos Antonio para falar de honestidade? É o mesmo que uma mulher da vida falar de virgindade.”

O democrata reforçou a pergunta sobre os desvios e Rafael assegurou: “Recebi o dinheiro porque sou prefeito e você não recebeu porque você é o ex. Os recursos foram aplicados”.

Sociedade participou do debate fazendo perguntas aos candidatos

Sociedade participou do debate fazendo perguntas aos candidatos

Perguntas da sociedade
O Padre Agripino Ferreira, Vigário Geral da Diocese, representando o Bispo Dom José Gozález, quis saber sobre os investimentos para a celebração do centenário da Diocese, que acontece no ano de 2014.

Gildemar foi o candidato sorteado a responder, que afirmou ser necessário investir agora, independente de quem está no Governo. “Quando prefeito incentivarei as escolas para recepcionar este grande acontecimento”.

A presidente do SINFUMC (Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Cajazeiras), Elinete Lourenço, quis saber porque nenhum gestor doou um terreno para construção de uma sede própria. O sorteado para responder foi o candidato do democrata, que afirmou que vai doar o terreno para sede, além de implantar o clube do servidor, para suas confraternizações.

O representante do MAC, Francisco Fraçales, perguntou da inadimplência da prefeitura. Rafael quem respondeu e disse que o município tinha 12 inadimplências quando o prefeito Léo Abreu assumiu a prefeitura, uma vez que essa inadimplência não decorre apenas de conta que não se paga, mas dos recursos que também não foram aplicados devidamente. “Não podemos pagar por gestores anteriores”

O representante do Sindicato Rural, José Linaldo, perguntou acreca das melhorias para a agricultura. Rafael respondeu afirmando que já está fazendo, mas é preciso fazer melhorias nas estradas, fazer parceria com a Igreja Católica para construir cisternas de placas e incentivar a agricultura familiar.

O sindicato dos mototaxista, Totonho, quis saber sobre as condições de trabalho da classe. Gildemar afirmou vai lutar para construir “abrigos” para os profissionais e seus veículos, além de isentar os impostos dos mesmos.

Debate 2012 (4)

O debate foi comandado pelo radialista, Levi Dantas da cidade do Diário do Sertão em Sousa

Iternautas
Patrícia perguntou sobre estratégias de ganhar eleições, “se mostrando propostas ou atacando os adversários”. Carlos Antonio respondeu dizendo que os ataques deram certo, uma vez que o atual prefeito foi beneficiado, pois uma emissora de Rádio da cidade “detonou” sua administração durante quatro anos. Ele apresentou também algumas propostas de Governo para a cidade.

Jânio quis saber sobre a valorização do servidor. Rafael disse que tem um grande projeto para qualificar o funcionalismo público, além de apresentar um projeto voltado para a política da mulher.

A internauta Geane, quis saber através do twitter, acerca do enfrentamento contra as drogas. Carlos Antonio respondeu e disse que vai criar a “Fazenda Esperança”, que segundo ele, será modelo para o Brasil e conclamou apoio dos clubes sociais do município.

Vandecarlos falou sobre as licitações, que deveriam ser ganhadas por empresas da cidade. Gildemar alfinetou Rafael dizendo que tudo que é comprado pela prefeitura de Cajazeiras vem de fora, inclusive a merenda escolar. “Vou privilegiar os comerciantes locais”.

O debate foi encerrado com o agradecimento dos candidatos, que parabenizaram o Diário do Sertão e agradeceram os apoios das militâncias e assesssorias.

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan