header top bar

section content

Prefeitos não podem mais realizar nenhuma doação; Determinação é do calendário eleitoral que entrou em vigor

Essas excepcionalidades, de acordo com o TSE, poderão ter sua execução financeira e administrativa acompanhada pelo Ministério Público Eleitoral.

Por

07/01/2012 às 13h29

Desde o domingo (01) começou a valer o calendário das eleições 2012. Estão valendo regras como a obrigatoriedade do registro das pesquisas eleitorais, a proibição de distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios por parte da administração pública e a vedação de programas sociais executados por entidade nominalmente vinculada a candidato ou mantida por ele. Esse cronograma foi definido no ano passado pelo Tribunal Superior (TSE) e está disponível no site do órgão.

As entidades que realizarem pesquisas devem fazer registro até cinco dias antes da divulgação de cada resultado, na Justiça Eleitoral. Para registrar, as instituições terão que utilizar do Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), que estão disponíveis nos sítios dos Tribunais Eleitorais e será realizado exclusivamente pela internet.

Já a proibição de distribuição de bens, valores ou benefícios pela Administração Pública, é uma forma de tentar coibir o “uso da máquina”. No entanto, há algumas exceções para os casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais autorizados em lei e já em execução orçamentária no exercício anterior.

Essas excepcionalidades, de acordo com o TSE, poderão ter sua execução financeira e administrativa acompanhada pelo Ministério Público Eleitoral.

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do Gazeta do Alto Piranhas.
 

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior

XEQUE MATE

VÍDEO: Carlos Antonio declara pela 1ª vez publicamente apoio a Júnior Araújo; “é cancela fechada”

NO CALDEIRÃO POLÍTICO NA TV

Advogado fala da profissão, discute política e diz que Luciano Cartaxo é favorito nas eleições de 2018