header top bar

section content

Balanço da polícia militar revela redução no número de homicídios na cidade de Cajazeiras e aumento de prisões

De acordo com estudos do Núcleo de Análise Criminal, algumas cidades apresentaram uma redução no percentual de homicídios em relação a 2010.

Por

30/12/2011 às 14h50

Em 2011, a Paraíba intensificou as ações visando à redução dos índices de homicídios. A Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (Seds) apostou na integração das Polícias e nos setores de inteligência policial buscando uma repressão cada vez mais qualificada aos crimes. Os resultados foram animadores.

De acordo com estudos do Núcleo de Análise Criminal, algumas cidades apresentaram uma redução no percentual de homicídios em relação a 2010. Em Cajazeiras, uma das principais cidades do Sertão do Estado, registrou-se em 2010 um total de 14 assassinatos. Em 2011 o número caiu para dez casos em 2011, o que representou uma redução de 29%.

Ainda segundo os estudos da Secretaria da Segurança, a redução dos assassinatos na região de Cajazeiras chegou a 17%. A 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil abrange as cidades de Aparecida, Bernardino Batista, Bom Jesus, Bonito de Santa Fé, Cachoeira dos Índios, Carrapateira, Lastro, Marizópolis, Monte Horebe, Nazarezinho, Poço Dantas, Poço José de Moura, Santa Helena, Santarém, São Francisco, São João do Rio do Peixe, São José da Lagoa Tapada, São José de Piranhas, Sousa, Triunfo, Uiraúna e Vieirópolis.

A Polícia também realizou cerca de 100 prisões em 2011. O delegado regional Gilson de Jesus Teles disse que o trabalho integrado das Polícias Civil e Militar foi decisivo também para a elucidação dos homicídios. "É uma parceria importante para sociedade, que resultou não apenas na diminuição dos casos, mas também no aumento das prisões, apreensão de armas e drogas, e ainda no desvendamento de 80% dos assassinatos. Estamos felizes por ter superado as metas estabelecidas”, ressaltou.

Também obtiveram redução nos índices de homicídios as cidades de Bayeux (19%), Campina Grande (12%), Sousa (10%), Guarabira (26%), Alhandra (27%), Pedras de Fogo (19%), Alagoa Nova (60%), Lucena (50%), Caaporã (42%), Pitimbu (15%), Bananeiras (9%) e Patos (2%).

Nos últimos dez anos, a Paraíba vinha registrando um crescimento médio anual de 12,34% nas taxas de homicídios. O número de casos saltou de 507, em 2000, para 1.563 em 2010, ano em que foi registrada a segunda maior taxa de crescimento, de 24,9% em relação a 2009.

Os estudos do Núcleo de Análise Criminal da Seds apontam para uma desaceleração significativa dos índices de homicídio em 2011. A projeção da taxa de crescimento é de apenas 7,7% em relação ao ano anterior. "Com um trabalho integrado e uma gestão focada em resultados, principalmente na redução de homicídios, conseguimos desacelerar esse crescimento, evidenciado ao longo dos últimos dez anos. Queremos quebrar essa curva criminal e trabalhar ainda mais em 2012, buscando a promoção da paz social”, destacou o secretário da pasta, Cláudio Coelho Lima.

Da secom

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de água da vida e o Pr. Nilton

ENTREVISTA BOMBÁSTICA

VÍDEO: Declarações polêmicas e provocações marcam o programa Xeque-Mate com o ex-prefeito Carlos Antônio

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior