header top bar

section content

Corrupção: TCE da PB afirma que prefeitos paraibanos desviam 357 milhões do bolso da população

A informações foi através do próprio Tribunal de Contas que realizou um levantamento sobre os recursos desviados na Paraíba.

Por

09/11/2011 às 11h02

A Controladoria Geral a União e Tribunal de Contas do Estado da Paraíba realizou um levantamento sobre a questão da corrupção no Estado da Paraíba, neste foi constatado que o Estado tem um prejuízo anual de cerca R$ 354,7 milhões.

Segundo informações, os recursos que são desviados dariam para construir cerca de 10 mil casas populares ou 118 escolas padrão ou 44 unidades do Programa de Saúde da Família.

Parte dos recursos desviados provém de convênios com o Governo Federal e é destinada, em sua maioria, para as áreas de saúde e educação, porém acaba sendo desviada pelos gestores.

De Acordo com o Ministério Público da Paraíba (MPPB), de janeiro a outubro deste ano, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) publicou 1.163 decisões, condenando prefeitos e ex-prefeitos a devolverem dinheiro público desviado de obras e ações em 187 municípios paraibanos.

Os débitos e multas aplicados a esses gestores somam o valor de R$ 63,2 milhões.

As principais irregularidades cometidas pelos gestores são, gastos não comprovados com aquisição de produtos da merenda escolar, equipamentos médico-hospitalares, combustível, elaboração de projetos educacionais, formação de professores, além de despesas também não comprovadas com recursos do Fundeb e pagamento excessivo de serviços advocatícios.

DIÁRIO DO SERTÃO com informações do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba
 

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula