header top bar

section content

Confira os moídos da política de CZ e Sousa; quem perde com a saída de Santiago e as mudanças no PDT

A Faisqueira do Gazeta do alto Piranhas destaca todos os acontecimentos quentes da semana em Cajazeiras e região.

Por

28/10/2011 às 23h28

Vingança
Já está quase certo que o PDT, em Cajazeiras, vai mudar de dono. E o novo “chefe” seria o ex-prefeito Carlos Antonio. Este fato complicaria a vida de alguns pré-candidatos a vereador, que teriam se filiado a este partido na certeza de que o mesmo iria ficar sob o controle da situação.

Vingança 2
As negociações sendo confirmadas ficariam muito difícil para Raimundinho, Adriano da Vila Nova, Humberto Abreu, Evangelista e Elinoelza conseguirem uma vaga de candidato a vereador. Esta seria uma “vingança maligna” por terem ido para a guarida do guarda-chuva da prefeitura.

Menos sombra
A prefeitura municipal de Cajazeiras mandou derrubar, a golpes de machado, várias árvores da Praça Coração de Jesus, para dar lugar ao estacionamento dos carros dos taxistas. Tota Assis, de saudosa memória, se vivo fosse, tomaria a mesma atitude quando foram derrubadas as cajaranas do Tênis Clube, além de protestar, plantou-as de novo.

Sem brilho
Não teve o brilho esperado a confraternização realizada para homenagear a passagem do dia do professor, realizada no Cajazeiras Tênis Clube. Poucos foram os convidados e escolhidos “a dedo”. Mais uma vez foi prometido, pelo chefe do executivo municipal, o pagamento do piso salarial do professores. Com promessa quem enricou foi São Severino do Ramo.

Prejuízo
Existiam algumas pessoas que recebiam, todos os meses, em Cajazeiras, um “toquinho” do ex-senador Wilson Santiago e a partir de novembro vão ter reduzidos os seus saldos bancários. Todas elas viviam rezando para que Cássio perdesse a causa no STF. Parece que a reza não surtiu efeito, talvez porque do outro lado tinha mais gente rezando. Até na reza prevalece à vontade da maioria.

Insatisfação?
Alguns membros do PPL e PDT estariam insatisfeitos com o prefeito de Cajazeiras. As razões? O não cumprimento de algumas ações administrativas e até o não atendimento de telefonemas. Com outras palavras: estariam faltando afagos e mimos aos recém chegados à sombra do guarda-chuva da prefeitura.

Dilema
O chefe do executivo municipal de Cajazeiras tem um grande desafio a enfrentar: a demissão de cerca de 300 funcionários, por exigência do Ministério Público. Às vésperas de uma eleição isto poderá representar um prejuízo considerável na quantidade de votos.

Pocilga
O ex-deputado federal Marcondes Gadelha ao se referir as constantes brigas internas do seu grupo político na cidade de Sousa, fez a seguinte declaração: “os Gadelhas são iguais a bacurins. Brigam na hora de comer, mas dormem um por cima do outro”.

Limpeza
Os “Carlistas”, junto com os “Meirelistas” encaminharam ao governador Ricardo Coutinho uma relação de pessoas que são “maranhistas” de carteirinha e que continuam ocupando cargos de confiança em várias repartições públicas do estado da cidade. Junto com a relação foi um pedido de substituição de todas elas. Será que o governador vai atender?

Nome forte
Desde a filiação da esposa do deputado estadual Antonio Vituriano de Abreu, Dra. Fátima Abreu, ao PMDB, muitos aliados do grupo vêm defendendo o seu nome para disputar a vice-prefeitura ao lado do prefeito Carlos Rafael. Para quem não sabe, o avô de Fátima, Geminiano de Sousa, já foi vereador; o pai, Major Chiquinho foi militante político e candidato a vereador, portanto trás no sangue o germe da política e é um nome com baixíssima rejeição, além de ser querida por muita gente em Cajazeiras. Basta Vituriano querer, dizem alguns aliados.

DIÁRIO DO SERTÃO com Gazeta do Alto Piranhas

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior

XEQUE MATE

VÍDEO: Carlos Antonio declara pela 1ª vez publicamente apoio a Júnior Araújo; “é cancela fechada”

NO CALDEIRÃO POLÍTICO NA TV

Advogado fala da profissão, discute política e diz que Luciano Cartaxo é favorito nas eleições de 2018