header top bar

section content

Pastor de Cajazeiras explica o significado da Páscoa para a comunidade evangélica e declara que “santo foi só Jesus Cristo” – Assista ao vídeo!

Pastor Sergio Damaceno, da 1ª Igreja Batista de Cajazeiras, diz que primeiramente a Páscoa comemora a libertação do povo de Israel do Egito

Por Jocivan Pinheiro

13/04/2017 às 15h02 • atualizado em 13/04/2017 às 16h38

A Páscoa é uma festividade religiosa e um feriado que celebra a ressurreição de Jesus Cristo ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário, conforme relato do Novo Testamento da Bíblia. Mas alguns historiadores e estudiosos da etimologia dizem que o termo é bem mais antigo e faz referência à libertação do povo de Israel do Egito, passagem citada no Velho Testamento.

Nas línguas de origem grega e latina, o nome utilizado para Páscoa é derivado do grego Πάσχα (Pascha), termo utilizado originalmente para designar um festival judaico que comemora o Êxodo e conhecido em português como Páscoa Judaica. Essa versão foi enfatizada pelo pastor Sergio Damaceno, da 1ª Igreja Batista de Cajazeiras.

Segundo ele, primeiramente a Páscoa comemora a libertação do povo de Israel do Egito, tendo como elementos simbólicos o carneiro assado, que representa o sacrifício da libertação; as ervas amargas, que são o sofrimento do povo de Israel; e os pães asmos (feitos sem fermento). Jesus, por sua vez, introduziu dois novos elementos à Páscoa: o pão comum, que simboliza o corpo de Cristo; e o vinho como sendo o sangue de Cristo.

VEJA TAMBÉM: Padre de Cajazeiras alerta cristãos para que ‘se esvaziem de trabalho e farra’ e dediquem a Semana Santa aos mistérios de Cristo

Pastor Sergio Damaceno

Apesar de reconhecer a Páscoa como uma celebração bem mais antiga que os eventos da morte e ressurreição de Cristo, pastor Sergio explica que para os evangélicos, assim como para os católicos, a Páscoa do Novo Testamento é o tempo de lembrar o sacrifício de Jesus pela humanidade.

“Para os evangélicos, comemorar a Páscoa nada mais é do que lembrar o que Jesus fez na cruz, morrendo a nossa morte para que pudéssemos viver a sua vida, derramando o sangue dele para que nossos pecados fossem perdoados e perdoando todos aqueles que creem nele e creem naquilo que ele fez. O que legitimou o cristianismo foi a ressurreição de Jesus Cristo, por isso os evangélicos comemoram a Páscoa. Até que Jesus volte, nós estaremos comemorando sempre a Páscoa”, diz o líder.

Pastor Sérgio ressaltou também a visão evangélica protestante que questiona a santidade de outras pessoas atribuídas pelo Vaticano. “Você pode achar muitas outras pessoas amáveis e reconhecê-las como santas, mas o único santo que morreu na cruz para nos salvar foi Jesus Cristo.”

Dois cultos fazem parte da programação da 1ª Igreja Batista de Cajazeiras no domingo de Páscoa. O primeiro é o Culto da Ressurreição, que acontece pela manhã após um café da manhã com elementos temáticos; e o segundo é o culto normal de celebração.

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan