header top bar

section content

Igreja constrói 3º maior monumento do Brasil; Estátua tem 32 metros de altura

Por dia, dezenas de pessoas visitam a imponente estátua, que mede 32 metros, para rezar, pagar promessas e conhecer o local

Por

09/12/2015 às 15h00

Durante passagem pelo Vale do Piancó, no sertão paraibano, a equipe da TV Diário do Sertão não poderia deixar de visitar e registrar imagens de um dos mais belos, imponentes e significativos monumentos religiosos do Brasil, a estátua do Cristo Rei na Serra do Recanto, município de Itaporanga, a 120 km de Cajazeiras e a 420 km da capital João Pessoa.

Idealizado pelo padre José Sinfrônio de Assis e inaugurado no ano de 2000, o Cristo Rei de Itaporanga é o terceiro monumento religioso mais alto do Brasil (a estátua mede 32 metros, e do topo dela até o pé do morro são mais de 150 metros).

Por dia, dezenas de pessoas visitam o local para rezar, pagar promessas ou apenas conhecer a bela imagem. Mas é no dia 22 de novembro que a serra recebe o maior número de visitantes de uma só vez.

Veja mais:

Com açude quase seco, povo de Itaporanga perde a fé e profetiza: "O próximo ano será pior que este"

É nesta data, anualmente, que uma multidão de católicos segue em romaria da cidade até o monumento. O evento é chamado de Romaria do Cristo Rei e está se tornando um dos principais rituais católicos do Brasil.

No local também se pode visitar o túmulo onde está enterrado o padre José, logo abaixo da estátua. Ter o seu jazigo aos pés do monumento que ele idealizou e colaborou com a construção foi um desejo do próprio padre.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula