header top bar

section content

Hospital de CZ faz revelação sobre morte e responde polêmica da escolta policial. Vídeo

Mônica Paulino nega que tenha havido negligência e garante que os fatos estão sendo apurados com total colaboração do hospital

Por Jocivan Pinheiro

25/04/2016 às 15h42 • atualizado em 25/04/2016 às 17h52

O Hospital Universitário Júlio Bandeira (HUJB), que atende crianças de Cajazeiras e demais municípios da região, vive dias agitados nos bastidores. A administração comandada pela diretora Mônica Paulino tem tido muito trabalho para dar conta de algumas denúncias de negligência e mal atendimento que surgiram nos últimos dias. A denúncia mais grave é a da mãe de uma criança de 8 anos que morreu há cerca de um mês. Ela afirma que sua filha faleceu em decorrência de negligência do hospital.

VEJA TAMBÉM

» Mãe de criança morta por apendicite se emociona em programa ao vivo e revela sofrimento da filha

» Criança de dois anos precisa de escolta para ser atendida por médico em Cajazeiras. Veja

Diretora do HUJB, Mônica Paulino

Diretora do HUJB, Mônica Paulino

Em conversa com a nossa reportagem, a diretora Mônica Paulino negou que tenha havido negligência. Ela conta que a criança passou por pelo menos quatro atendimentos só no HUJB, onde recebeu medicamentos e passou por exames. No entanto, já que a denúncia foi feita, ela garante que os fatos estão sendo apurados pelo Ministério Público com total colaboração do hospital.

– O fato não é de negligência. Sindicância não se abre contra um profissional, se abre para apurar os fatos em uma totalidade. É de total interesse da direção do hospital que esses fatos sejam esclarecidos. Nosso objetivo maior hoje é consolidar o hospital, e para isso a gente precisa tomar atitudes concretas para melhorar a qualidade do serviço, então a gente tem investido em apuração de fatos, como também colaborado com as autoridades competentes com relação a facilitar nas investigações – esclarece.

Segundo a diretora, ainda não existe um posicionamento oficial sobre o caso porque a apuração é ampla, já que envolve toda a rede de saúde, pois a criança também teria sido atendida por outras unidades e instituições de saúde.”Para que seja esclarecido é preciso uma investigação muito mais ampla, e para isso, o que compete ao hospital a gente já tem feito.”

Atendimento que virou caso de polícia

Entrada principal do HUJB

Entrada principal do HUJB

No último final de semana o atendimento a uma criança virou caso de polícia no HUJB, quando uma mãe recorreu à delegacia para ser escoltada por um agente até o hospital para garantir o atendimento de sua filha. Segundo a denunciante, o médico teria sido grosseiro com ela e a criança (VEJA AQUI).

Sobre esse caso, Mônica Paulino revela que o médico já foi afastado para que sua conduta seja apurada. Porém, ela acha que houve excesso e falta de compreensão por parte da mãe da criança em relação ao sistema de atendimento do HUJB, que é por classificação de risco.

Segundo a diretora, esse caso específico não foi classificado como de urgência, mas o médico se dispôs a atender após apelo da mãe. Entretanto, a mulher não teve paciência de esperar que as crianças com problemas mais graves fossem atendidas primeiro, e por isso recorreu à polícia. Para Mônica Paulino, a atitude foi desnecessária.

– A gente não vê isso como uma boa conduta porque nesse momento crianças que estavam com mais urgência deixaram de ser atendidas porque uma criança que a família estava com um policial passa quebrando uma diretriz estabelecida pelo Ministério da Saúde – critica.

– Há uma pouca tolerância por parte da população hoje em dia, que já chega ao hospital exigindo rapidez no atendimento, e isso é uma realidade do Brasil. Os serviços estão sobrecarregados. E aqui a gente está tentando ensinar essa população como ela deve proceder – completa.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires