header top bar

section content

Presidente do Coren-PB emite nota sobre exigência de 40h semanais para enfermeiros

“Essas oito horas são dedicadas ao profissional para investir em pós-graduação e educação permanente”, destacou o presidente do Coren.

Por Luzia de Sousa

19/11/2016 às 14h29 • atualizado em 23/11/2016 às 11h33

O presidente do Conselho Regional de Enfermagem (COREN) da Paraíba, Ronaldo Beserra usou sua página na rede social, Facebook, nessa sexta-feira (18), para divulgar uma Nota de Esclarecimento.

+ Presidente do Coren-PB vai apurar denúncia de fechamento de SAMU em São Gonçalo

Ronaldo presidente do Coren-PB

Ronaldo presidente do Coren-PB

Na nota, o presidente convoca a categoria para mobilização no sentido explicar a população a cerca da carga horária e da necessidade de estar sempre participando de formações na área.

Para a reportagem do Diário do Sertão, Ronaldo explicou que a nota trata da exigência do Ministério Público Federal, no sentido de todos os profissionais da Atenção Básica trabalharem 40 horas semanais, o que não está sendo entendido pela categoria, pois há uma portaria do Ministério da Saúde, que garante ao gestor público a carga horária de no mínimo 32 horas semanais.

“Essas oito horas são dedicadas ao profissional para investir em pós-graduação e educação permanente”, destacou o presidente do Coren

Veja nota!

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO COREN PB
QUANTO A CARGA HORÁRIA DOS NOSSOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM NA ESF.

A PORTARIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE GARANTE QUE A BEM DO GESTOR PÚBLICO A CARGA HORÁRIA PODE SER DE NO MÍNIMO 32 HORAS SEMANAIS, PARA QUE OS NOSSOS PROFISSIONAIS, TENHAM CONDIÇÕES DE SE ATUALIZAR E MELHORAR SEUS CONHECIMENTOS, PARA CADA VEZ MAIS, ATENDER A POPULAÇÃO, QUE MERECE DA NOSSA PROFISSÃO, TODO RESPEITO E, UM ATENDIMENTO CIENTÍFICO E HUMANIZADO.

CONVOCAMOS A EQUIPE DA ESF, PARA, JUNTARMOS FORÇAS E, ESCLARECERMOS A POPULAÇÃO QUE, O PROBLEMA NÃO É CARGA HORÁRIA DE 40H, E SIM, BUSCARMOS SOLUÇÕES, COMO POR EXEMPLO, EXIGIRMOS UMA ESTRUTURA FÍSICA DECENTE , INSUMOS E EQUIPAMENTOS , COMO DETERMINA A PORTARIA 2.488/20011, PARA ATENDERMOS O CIDADÃO COM DIGNIDADE. DE QUE ADIANTA, A EQUIPE DE ENFERMAGEM, DE SEGUNDA A SEXTA DENTRO DE UM PSF, SE O BÁSICO, QUE É REMÉDIOS E EQUIPAMENTOS NÃO TEM.

JÁ FISCALIZAMOS E ENCAMINHAMOS PARA OS ÓRGÃOS COMPETENTES, MOSTRANDO, A SITUAÇÃO CALAMITOSA DA MAIORIA DOS PSF DA PARAIBA.

A CARGA HORÁRIA MÍNIMA DE 32H É SIM RESPEITOSA E GARANTE A CONDIÇÃO NECESSÁRIA PARA A SEGURANÇA DO PACIENTE.

40H SEMANAIS É DANOSO A NOSSA POPULAÇÃO E AO NOSSO PROFISSIONAL , ATÉ PORQUE, SOMOS, 01 ENFERMEIRO E 01 TÉCNICO DE ENFERMAGEM PARA CUIDARMOS DE 4.000 PESSOAS , CONFORME A PORTARIA PRECONIZA, ISSO, GERA FATORES, QUE VÃO VISIVELMENTE PREJUDICAR UMA ASSISTÊNCIA LIVRE DE DANOS À NOSSA POPULAÇÃO.

POR TANTO O COREN DA PARAIBA INFORMA A POPULAÇÃO, GESTORES E PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM QUE, ESTAMOS PRATICANDO UMA CARGA HORÁRIA , ESTABELECIDA, EM UMA PORTARIA MINISTERIAL, QUE, VISLUMBRA, O RESPEITO E A NECESSIDADE DE UMA CARGA HORÁRIA RESPEITOSA, PARA UM PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM DA E.S.F. QUE LIDA NÃO COM MÁQUINAS, MAS SIM, COM A VIDA DO CIDADÃO DA PARAIBA QUE É NOSSO ÚNICO BEM MAIOR.

DIÁRIO DO SERTÃO

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor

ENTREVISTA

VÍDEO: Do vício em jogo à fama, ‘Rei das Tapiocas’ de Cajazeiras conta trajetória no programa Xeque-Mate

MARIA CALADO NA TV

Programa Maria calado na TV recebe os Quentes da Pegada da cidade de São João do Rio do Peixe

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan