header top bar

section content

Em Cajazeiras, veterinário alerta para o risco de doenças e acidentes com animais de rua

Assunto já foi discutido várias vezes, mas nenhuma providência eficaz foi tomada para controlar a procriação e monitorar a saúde dos bichos

Por Jocivan Pinheiro

13/02/2017 às 15h09 • atualizado em 13/02/2017 às 15h11

A cada dia se torna mais evidente o aumento do número de animais sem donos perambulando pelas ruas de Cajazeiras, principalmente cães. Em busca de amenizar o calor, eles costumam procurar as portas das agências bancárias por causa do ar condicionado, e muitas vezes entram no banco.

O assunto já foi discutido várias vezes na Câmara Municipal, mas até agora nenhuma providência mais eficaz foi tomada para controlar a procriação e monitorar a saúde dos bichos que vivem nas ruas. Campanhas de adoção realizadas por grupos, associações e ONG’s ajudam, mas não surtem o efeito desejado, principalmente porque a proliferação tem se tornado incontrolável.

Cão procura abrigo na porta da Secretaria de Saúde do município

As cenas de animais abandonados, solitários, feridos e doentes têm deixado a população preocupada, pois não existe na cidade um local adequado para acolher estes animais.

O veterinário Francisco Neto destaca que, além do controle da procriação dos animais de rua, é essencial também educar a população quanto ao cuidado com os animais domésticos. Ele descarta que haja surtos de calazar na cidade, mas sim casos frequentes e constantes, e alerta também para o perigo de outra doença, a raiva, além dos riscos de acidentes que os bichos soltos nas ruas provocam.

“Outro problema grave seria os acidentes de trânsito, eu acho que com muito mais veemência do que as agressões às pessoas. Os animais de rua são mais dóceis do que os que vivem domiciliados. Claro que o número de animais crescendo vai trazer mais riscos porque é uma grande quantidade de animais. Mas eu acho que a castração única e exclusiva como forma de diminuição da população canina na cidade seria um cobertor curto. A gente tem que pensar numa educação da população com relação a seus animais.”

Animais nas ruas aumentam risco de acidentes, alerta veterinário

A reportagem da TV Diário do Sertão procurou o Núcleo de Zoonoses de Cajazeiras para saber que providências o órgão está tomando para amenizar o problema, mas de lá a equipe foi encaminhada até a Secretaria de Saúde, onde assessores informaram que a secretária ficou de entrar em contato posteriormente.

Filhotes de cães e gatos são abandonados

DIÁRIO DO SERTÃO

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’