header top bar

section content

Após garoto quase morrer por picada de cobra, radialista revela por que Cajazeiras não tem soro antiofídico

Ele destacou o caso de garoto que foi picado por uma cobra venenosa e quase faleceu porque não tinha o soro em S. J. de Piranhas nem em Cajazeiras

Por Jocivan Pinheiro

13/02/2017 às 15h44 • atualizado em 13/02/2017 às 23h59

No Direto ao Ponto dessa semana, o radialista Olivan Pereira (Big Boy) demonstra grande preocupação com a falta de soro antiofídico nas unidades de saúde da região de Cajazeiras. Ele destacou o caso de um garoto que foi picado por uma cobra venenosa em Monte Horebe, no fim de semana, e quase faleceu porque não tinha o soro em São José de Piranhas nem em Cajazeiras. A criança teve que ser transferida às pressas para um hospital de Campina Grande, onde permanece internado em estado regular.

Big Boy disse que conversou com alguns gestores de saúde de Cajazeiras e eles teriam informado que o município está sem o soro porque o Ministério da Saúde deixou de distribui-lo.

DIÁRIO DO SERTÃO

VÍDEO!

Diário esportivo fala sobre os craques da Copa do Mundo e o futebol amador da cidade de Cajazeiras

EMPODERAMENTO

VÍDEO: Equipe Bike Girls de Cajazeiras promove neste final de semana pedal dedicado às mulheres

OUTRO LADO

Secretário de saúde diz que verbas federais serão mantidas e que o SAMU de Cajazeiras não vai fechar

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita