header top bar

section content

Hospital fecha por falta de profissionais; Prefeitura de São José de Piranhas poderá assumir ‘Casa de Saúde’

O Diário do Sertão entrou em contato nesta terça-feira (14) com a presidente da fundação que gere o hospital, Genyceli Brasileiro

Por Luzia de Sousa

14/02/2017 às 17h58 • atualizado em 14/02/2017 às 18h03

Hospital de São José de Piranhas poderá ser administrado pela prefeitura (Foto: Whatsapp)

A cidade de São José de Piranhas, no Sertão da Paraíba, com população estimada em 18.062 habitantes, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística tem levantado um debate, especialmente nas redes sociais sobre a saúde do município.

+ Prefeito de São José de Piranhas tem 1ª vitória na Câmara e aprova criação de novos cargos

O auge do debate foi o fechamento do único hospital durante o período noturno, que tem sido motivo de muita polêmica no município. A denúncia foi feita por um munícipe, que levou sua mãe para ser atendida na noite desse domingo (12), E a unidade estava fechada. Para sua surpresa, um recado na porta dizia: “Não há atendimento no hospital a noite”.

Ele contou que sua mãe, de 51 anos estava acometida de diarreia, dores no corpo, vômitos e febre e por ‘sorte’, um médico da cidade atendeu a mulher na casa de um amigo dele.

O Diário do Sertão entrou em contato nesta terça-feira (14) com a presidente da fundação que gere o hospital, Genyceli Brasileiro, que é mãe do vice-prefeito do município, Juninho Brasileiro. A reportagem, ela confirmou a falta de médico e justificou que não há recursos para pagar as despesas e manter o hospital funcionando diuturnamente.

Genyceli explicou também, que o hospital pertence a uma Fundação Privada, que recebe apenas pouco mais de R$ 28 mil do Sistema Único de Saúde por mês para manter todas as despesas. Ela contou que o objetivo da fundação era arrecadar recursos de particulares para ajudar a manter o funcionamento, mas isso nunca ocorreu.

De acordo com a presidente da fundação, até o mês de setembro do ano passado, a prefeitura municipal manteve parceria financeira, inclusive disponibilizando profissionais médicos para atender na principal casa de saúde, mas depois disso, o hospital ficou sem apoio nenhum.

O ex-prefeito, Domingos Neto (PMDB) apoiou o prefeito eleito Chico Mendes (PSB), do mesmo grupo da presidente da fundação, e ela afirmou ainda, que o atual gestor tem total interesse em resolver o problema, para que a população não seja prejudicada.

“Já tivemos reunidos e o prefeito Chico Mendes quer fazer uma parceria e assumir o hospital nesses quatro anos que vai governar São José de Piranhas”, esclareceu Genyceli, adiantando que o hospital conta atualmente com apenas 11 profissionais, sendo apenas dois médicos.

Antes
Ela relembrou que o hospital da cidade realizava cirurgias simples e complexas e funcionava plenamente, adiantando que a unidade hospitalar é totalmente equipada.

DIÁRIO DO SERTÃO

PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’