header top bar

section content

Planta pode ser esperança no tratamento de sintomas do câncer

Unha de gato está apresentando resultados promissores, além de ser benéfico em pacientes com câncer avançado, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e reduzir a fadiga

Por Campelo - Diário do Sertão em Sousa

24/02/2017 às 11h38

A planta unha de gato (Foto: Divulgação / reprodução)

O oncologista do HCor Onco, Dr. Auro Del Giglio, realizou um estudo com pacientes da Faculdade de Medicina do ABC, em São Paulo, que aponta o benefício do consumo de unha de gato para a diminuição da fadiga em pacientes com câncer submetidos à quimioterapia. O estudo avaliou 51 voluntários, com idade de 64 anos (47% dos pacientes eram do sexo feminino) que receberam pílulas com extrato de unha de gato três vezes ao dia, por dois meses. Destinado a diversos tipos de tumores em estágio avançado da doença, após o período do estudo, os pacientes relataram menos cansaço durante o tratamento.

Na literatura médica, o fitoterápico unha de gato já é usado para tratar doenças inflamatórias como artrite e osteoartrose. Mas essa é a primeira vez que se avalia os benefícios do medicamento como antitumoral (contra o câncer). O tratamento foi aplicado em pacientes cuja qualidade de vida era bastante reduzida, devido ao avanço da doença e quando já não havia outro tratamento a ser oferecido.

“Os pacientes receberam um comprimido do fitoterápico três vezes ao dia e a conclusão foi que, além de melhorar a disposição desses pacientes e contribuir para a diminuição da fadiga, em três deles (8% do total) o câncer não progrediu durante um ano. Apesar do achado encorajador, precisamos de mais estudos para comprovar a eficácia da unhadegato”, ressalta Dr. Auro Del Giglio, oncologista do HCor Onco.

De acordo com o oncologista, a fadiga relacionada ao câncer é um sintoma comum em pacientes oncológicos e uma das queixas mais frequentes nos consultórios. Não existe tratamento padrão e eficaz para o problema, que é reportado como fator de maior impacto nas atividades diárias dos doentes, com reflexo importante na qualidade de vida.

O projeto: realizado pelo oncologista do HCor Onco e médico da Faculdade de Medicina do ABC, é reconhecido por ser desenvolvido exclusivamente no Brasil. Fora do País, não existe referência na literatura médica que possa ser comparado à esta pesquisa ou que use esse tipo de tratamento. De acordo com o estudo, os pacientes responderam positivamente ao tratamento.

“De forma geral, a medicação foi bem tolerada por nossos pacientes e não houve nenhum tipo de efeito colateral. Porém o medicamento não deve ser usado sem orientação médica, porque, mesmo sendo um fitoterápico não o exime de ter efeitos colaterais e interação (reação) com outros tratamentos”, alerta Dr. Giglio.

A doença se estabilizou por mais de oito meses em quatro participantes e a medicação foi bem tolerada pela maioria dos pacientes. “Portanto o uso da unha de gato pode ser benéfico em pacientes com câncer avançado, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e reduzir a fadiga”, finaliza o oncologista do HCor.

Notícias ao Minuto

MERCADO NEGRO

EXCLUSIVO: Padre denuncia que Cajazeiras está repleta de ‘locadoras de armas’: “A polícia sabe” – VÍDEO!

PARABÉNS

VÍDEO: Veja a mais nova música que homenageia a cidade de Cajazeiras nos seus 154 anos de emancipação

AO VIVO

Assista ao Debate de Cajazeiras completo; vários temas foram levantados para melhorar a cidade

CACHOEIRA DOS ÍNDIOS

VÍDEO: Ex-prefeito rompe o silêncio, fala de derrota e lamenta promessa não cumprida de atual gestor