header top bar

section content

DOR E LÁGRIMAS: Com câncer na garganta, homem necessita de ajuda para comprar comida, remédios e custear exames na capital

Seu Erinaldo Pereira Amador, de 44 anos, mora com a família na comunidade Agrovila, zona sul de Cajazeiras, e sofre de um câncer na garganta há quase dois anos

Por Jocivan Pinheiro

25/04/2017 às 15h53 • atualizado em 25/04/2017 às 15h57

Seu Erinaldo Pereira Amador tem 44 anos e enfrenta uma batalha nada fácil. Ele mora com a família em uma casa bem simples na comunidade Agrovila, zona sul de Cajazeiras, e sofre de um câncer na garganta há quase dois anos. Como se não bastassem as dores do tratamento, há menos de um mês a sua mãe faleceu, aumentando ainda mais o sofrimento da família.

Consternados com tantas dificuldades, familiares decidiram apelar para a TV Diário do Sertão a fim de expor a realidade de Seu Erinaldo e da família e pedir ajuda à população e às autoridades de saúde do município.

Seu Erinaldo Pereira sofre com um câncer na garganta há quase dois anos

Com o tumor cada vez maior e dificultando sua capacidade de se alimentar normalmente, Seu Erinaldo precisa de medicamentos, exames, alimentação especial (ele não consegue mais comer sólidos) e ajuda financeira para custear mais uma viagem a João Pessoa.

“É muito difícil, muito puxado ver o sofrimento dele e não poder fazer nada. Quem tem um bom coração e puder dar uma ajuda para continuar o tratamento dele… Porque ele não está mais conseguindo comer comida grossa nem a líquida, e tudo é caro”, conta a irmã, Lucilene Pereira.

Família não tem dinheiro custear viagem e tratamento

No último dia 17, Seu Erinaldo passou por uma biopsia na capital e agora precisa retornar dia 8 de maio para saber se o câncer é benigno ou maligno e se ele pode se submeter a uma cirurgia. O transporte foi adquirido junto à prefeitura, mas a família não tem dinheiro para os demais gastos.

“Foi difícil a gente arrumar um carro, mas de última hora arrumamos. Eu falei com a mulher do prefeito, mas ela não me deu atenção. Chateada eu voltei para casa, muito triste, com muita dor no coração. Mas Deus é bom e botou esse carro no caminho, botou esse povo primeiramente e ele foi”, explica Lucilene.

Bastante emocionado, o agricultor Moacir Bezerra (Moacir das Cavalgadas), que é muito amigo da família, faz um apelo: “Toda vida a gente tem que olhar para todo mundo, para gente de fora e melhor ainda para a família. Tem que ajudar todo mundo e apelar para ver se a gente ajeita qualquer coisa e ver o que a gente faz.”

Quem tiver interesse em ajudar Seu Erinaldo, é só entrar em contato com a família pelos telefones (83) 99162-4852 e 99378-9514.

DIÁRIO DO SERTÃO

CALDEIRÃO POLÍTICO

VÍDEO: Aliado releva que dois vereadores de oposição estão rasgando elogios ao prefeito Airton Pires

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe o professor Sérgio Cunha divulgando o IV Open paraibano de Karatê; Confira!

CASA NOVA

Locutor esportivo troca de emissora de rádio em Cajazeiras e revela mágoa: “Tomei uma pancada violenta”

NOVIDADES

VÍDEO: Novo padre da Paróquia São João Bosco confirma que pretende revitalizar a Praça Camilo de Holanda