header top bar

section content

Caravana do Coração chega a Patos e já atende mais de 600 pessoas no Sertão

A ação é fruto de uma parceria do Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), com a ONG Círculo do Coração de Pernambuco. Vai percorrer 13 cidades paraibanas. Neste sábado (1), será a vez de Itaporanga.

Por Priscila Belmont

30/06/2017 às 16h50

Caravana do Coração - Foto: Ricardo Puppe

O pequeno Nicolas Pereira, de um ano e sete meses, brincou feliz com o pai, Jhony Rangel, durante o acolhimento da 5ª Caravana do Coração, na Faculdade Integrada de Patos (FIP), onde o evento foi realizado nesta sexta-feira (30). Ele nasceu com um sopro no coração e estava pela primeira vez na Caravana. A ação é fruto de uma parceria do Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), com a ONG Círculo do Coração de Pernambuco. Vai percorrer 13 cidades paraibanas. Neste sábado (1), será a vez de Itaporanga.

“Ele já é acompanhado aqui em Patos e com mais este apoio aumenta muito a nossa segurança”, disse o pai de Nicolas. Para as famílias atendidas, além de segurança, o evento proporciona conhecimento. Graciele Santos Silva, de 28 anos, de São Mamede, está grávida de oito meses. Foi encaminhada para a Caravana porque tem gravidez de risco provocada por hipertensão arterial. “Na minha primeira gravidez, tive pré-eclâmpsia por conta da pressão alta que ninguém detectou no pré-natal. Agora, como eu já sei, tomo remédio e todos os cuidados necessários. A Caravana é ótima porque nos orienta sobre coisas que a gente nem sabia, como por exemplo, a gestante pode e deve ir ao dentista; o bebê deve ir também logo que os dentes começarem a nascer e outras coisas. Com todo esse cuidado, tenho fé que o meu filho vai nascer bem”, falou.

Um dos serviços oferecidos pela Caravana do Coração é o de psicologia. “Nosso papel é conversar e acolher o sentimento daquele momento”, explicou a psicóloga do Círculo do Coração, Adriana Vieira. Ela acompanhou o atendimento de Tales Araújo, de um ano e três meses, que tem microcefalia. “Estas famílias nos dão uma grande lição de amor e desprendimento quando nos provam que uma criança com microcefalia é um filho como outro qualquer; só o cuidado que é diferente”, revelou a profissional.

A mãe de Tales tem 17 anos. Ela só soube que o filho tinha microcefalia na hora que nasceu. “Foi um choque, mas o amor que sinto por ele é dobrado. E eu sofro por conta do sofrimento dele, pois tem secreção 24 horas, dificuldade pra respirar; cansaço e outras complicações da doença”, disse.

Na Caravana do Coração, crianças como Tales passam por avaliação nutricional, com fonoaudiólogo, fisioterapeuta, exames cardiológicos e recebem todo o encaminhamento necessário.

As pessoas atendidas em Patos são dos 24 municípios da região. O prefeito de Patos, Dinaldinho Wanderley, esteve na FIP e comentou: “O nosso município sempre está à disposição para cooperar com ações como estas”.

O gerente regional de Saúde, José Leudo Farias, fez a recepção dos cerca de 100 profissionais da Caravana. “A cada ano, a Caravana vem ficando maior e isso é uma prova de que o trabalho vem dando certo. Nós da Gerência não medimos esforços para contactar, integrar e convencer os municípios a enviarem os seus moradores que necessitam tanto destes atendimentos”, afirmou.

Atendimentos – Nos quatro primeiros municípios, a 5ª Caravana do Coração atendeu 617 pessoas, sendo 149 em Cajazeiras (dia 26); 137 em Sousa (dia 27); 193 em Catolé do Rocha (dia 28) e 138 em Pombal (dia 29).

Os 617 pacientes atendidos (435 crianças e 182 gestantes) geraram 423 atendimentos na Cardiologia; 575 na Enfermagem; 570 na Odontologia; 423 ecocardiogramas pediátricos; 17 na Fisioterapia; 97 Ultrassonografias obstétricas; 214 sreptotestes; 160 na Nutrição; 17 na Fonoaudiologia; 5 ecocardiogramas fetais; 115 na Obstetrícia e 2 na Psicologia

A presidente da ONG Círculo do Coração, Sandra Mattos, disse que nas quatro primeiras cidades foram constatadas muitas patologias. “Três pacientes foram encaminhados para urgência, sendo uma criança para o Arlinda Marques; outra pro HU de Campina Grande e uma gestante para a Maternidade de Patos. Além disso, está havendo muito agendamento para cirurgias pós-caravana”, disse.

Em cada cidade, são abertas 100 vagas para crianças com cardiopatia ou com suspeita; 100 para gestantes de alto risco e para crianças com microcefalia, não há limite de vagas. A triagem e o encaminhamento dos pacientes são feitos pelos municípios que também são responsáveis pelo transporte.

Próximas cidades a serem visitadas:

01/07 – Itaporanga
02/07 – Princesa Isabel
03/07 – Monteiro
04/07 – Esperança
05/07 – Picuí
06/07 – Guarabira
07/07 – Itabaiana
08/07 – Mamanguape

Secom

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares