header top bar

section content

Mídia da capital aponta secretário de Saúde de Cajazeiras como ‘cabeça’ da Andaime

O blog apresentou documento que teria sido apreendido durante a deflagração da Operação Andaime em Cajazeiras. Veja!

Por Luzia de Sousa

16/03/2016 às 17h25 • atualizado em 17/03/2016 às 10h05

Secretário de Saúde de Cajazeiras, Henry Witchael

Um portal de notícias da capital do estado divulgou nesta quarta-feira (16), que o secretário de Saúde da prefeitura de Cajazeiras, Henry Witchael estaria sendo investigado pelo Ministério público Federal como suposto ‘cabeça’ do esquema de corrupção na Operação Andaime.

O blog apresentou documento que teria sido apreendido durante a deflagração da operação e acusou o secretário de integrar organização criminosa, peculato, falsificação de documentos públicos, pagamento de propina e de recursos ilícitos a empresas fantasmas através do Fundo Municipal de Saúde.

Segundo a denúncia desse blog, a documentação apresentaria indícios de que Henry Witchael seria o “cabeça” de uma ala da organização criminosa investigada através da Operação Andaime, deflagrada pelo Ministério Público Federal (MPF), Controladoria Geral da União (CGU), Polícia Federal e Ministério Público da Paraíba. Para pagamento de propinas, o secretário teria desviado recursos destinados à construção de uma academia de saúde no município de Cajazeiras.

O blog divulgou a denúncia nesta quarta-feira

O blog divulgou a denúncia nesta quarta-feira

Segundo os órgãos envolvidos na operação, o esquema era centrado em duas empresas fantasmas. A partir dessas duas empresas, os suspeitos eram organizados em núcleos regionais nos municípios que realizavam as obras públicas supostamente em nome dessas empresas, mas que usavam notas fiscais frias para mascarar desvios de dinheiro público. De acordo com o MPF, a quadrilha fraudava licitações e contratos públicos em obras e serviços de engenharia e realizava a venda de notas fiscais. Os crimes também incluem lavagem de dinheiro.

Oposição
Os vereadores de oposição Jucinério Félix (PPS), Alysson Lira (PSD) e Neto da Vila Nova (PPL) protocolaram nesta terça feira (15), no Ministério Público de Cajazeiras, um pedido de afastamento do secretário, também alegando a investigação do secretário na Operação Andaime.

Secretário usou as redes sociais para se defender

Secretário usou as redes sociais para se defender

O outro lado
Henry Witchael usou a rede social WhatsApp para negar as acusações e reafirmar que não vai deixar a Secretaria municipal.

De acordo com a postagem do auxiliar da prefeita Denise Albuquerque (PSB), ele vai entrar com uma ação contra a divulgação da matéria e a tachou de “maquiagem” das informações.

O secretário declarou que não foi condenado a nada e não perdeu a chance de alfinetar: “Tem gente que já foi condenado no TRF, pela segunda vez”.

Ele voltou a afirmar que não é ‘cabeça’ de nenhum esquema “Não sou cabeça de nada”, informando que irá a Recife juntar petição ao processo.

Veja documentos na galeria!

DIÁRIO DO SERTÃO

ALÍVIO

VÍDEO: Presidente da OAB de Cajazeiras afirma que a Comarca de Bonito de Santa Fé não será mais fechada

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa com a participação dos membros da Igreja Rei dos Reis

CADASTRAMENTO

VÍDEO: Prazo final para biometria na região de Catolé do Rocha é antecipado, e Justiça alerta eleitores

MITO DA INTERNET

VÍDEO: Fenômeno Gleyfy Brauly bate recorde de audiência no Xeque-Mate e canta sucessos no ‘imbromation’