header top bar

section content

Estado e Ministério da Saúde fazem balanço de ações contra o Aedes aegypti

Na reunião, que aconteceu no auditório do Hemocentro da Paraíba, foram repassadas recomendações

Por Luzia de Sousa

06/05/2016 às 15h03

Paraíba contra o mosquito causador da dengue

Com o objetivo de fazer uma avaliação das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti – mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus – a Secretaria de Estado da Saúde (SES), participou, na manhã desta sexta-feira (6), de uma webconferência com a equipe da Sala de Situação Nacional (Ministério da Saúde – Brasília).

Na reunião, que aconteceu no auditório do Hemocentro da Paraíba, foram repassadas recomendações e direcionamentos adequados às diretrizes nacionais no que diz respeito ao combate ao mosquito e estudo dos agravos causados por ele.

VEJA TAMBÉM

» Hospital Regional de Cajazeiras emite Nota à Imprensa e explica causa morte de comerciante

» Morre no Hospital Regional de Cajazeiras comerciante suspeita de dengue hemorrágica; Esse é o primeiro caso registrado na cidade

» Vereador quer processar médico acusado de maltratar mulher e criança no HUJB

O encontro acontece todas as sextas-feiras e, desta vez, participaram técnicos Sala de Situação Estadual, representantes do Gerência Operacional de Vigilância Ambiental, da 1ª Gerência Regional de Saúde, juntamente com representante da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Humano. Por vídeo, participaram ainda representantes do Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, Sergipe e Piauí.

Tocha olímpica dará visibilidade – Entre os principais pontos de pauta, a passagem da tocha olímpica por sete municípios paraibanos entrou em discussão. No dia 2 de junho, a tocha passará por Pedras de Fogo, Itabaiana e Campina Grande. Já no dia 3, ela estará em Guarabira, Sapé e João Pessoa. Segue no dia 4 de junho em Mamanguape.

“Durante a passagem da tocha olímpica serão organizadas ações de combate ao mosquito, aproveitando a grande quantidade de pessoas que participarão do evento. A SES dará todo o suporte necessário aos municípios para o reforço das atividades – incentivando os chamados “faxinaços” para o combate aos focos e, se necessário, a liberação de carros fumacê e o uso da bomba costal”, informou o gerente operacional de vigilância ambiental, Geraldo Moreira.

A assistente social da Secretaria de Desenvolvimento Humano, Rosângela Assunção, ressaltou a importância da Sala de Situação Estadual. “Esse monitoramento das visitas domiciliares com os agentes de saúde é fundamental e deve ser intensificado com qualidade. O enfrentamento ao mosquito e, consequentemente, aos agravos que ele traz, abre uma discussão maior para políticas do meio ambiente, de educação, da questão da água. Essas reuniões seguem para o alinhamento entre a Sala Nacional e a Estadual, para darmos um melhor direcionamento às ações de combate ao Aedes”, disse.

Ações – Os ciclos de visitas são planejados, ininterruptamente, de forma que a totalidade dos imóveis seja inspecionada de acordo com o seguinte cronograma:

1º ciclo – Concluído em 29 de fevereiro.
2º ciclo – Concluído em 31 de março.
3º ciclo – Concluído em 30 de abril.
4º ciclo – Conclusão até 30 de junho.

‘Aedes na Mira’ – As denúncias podem ser registradas na Sala de Situação através do Aedes na Mira, aplicativo desenvolvido por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), para celulares e outros dispositivos móveis.

Além do ‘Aedes na Mira’, as denúncias podem ser feitas pela central telefônica (083 3218-7455 ou 0800 083 1341) e via WhatsApp (083 98822-8080). Para facilitar o processo, as pessoas podem encaminhar fotos para que a equipe da SES analise a demanda e as providências sejam tomadas rapidamente.

Secom

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview

'AULÃO SOLIDÁRIO'

VÍDEO: Ordem DeMolay de Cajazeiras promove aulão gratuito preparatório para o ENEM; veja como participar

ENTRETENIMENTO

Maria Calado na TV com os integrantes do espetáculo “Trinca mas não quebra” e o cantor Lucas Soares