header top bar

section content

Coreógrafo de CZ diz sofrer preconceito por trabalhar dança, africanidade e candomblé

Mag, como é conhecido trabalha há bastante tempo com dança em Cajazeiras e reclamou do abandono da Cultura local.

Por

13/08/2015 às 15h55

O Interview  da TV Diário do Sertão dessa quarta-feira (12) recebeu o dançarino e coreógrafo de Cajazeiras, Mglândio da Silva que contou suas experiências com a arte, cultura e com a militância contra preconceitos em geral. 

Mag, como é conhecido trabalha há bastante tempo com dança em Cajazeiras e reclamou do abandono da Cultura local. “Às vezes falta lugar até para ensaiar”, disse.

O dançarino disse que a sociedade ainda tem preconceito com toda a classe que trabalha com arte e, por essa razão, trabalha também com um movimento estudantil que milita contra as diferenças de raça, religião, entre outros.

O jovem atualmente faz parte de uma companhia de dança em Cajazeiras e é acadêmico do curso de Geografia na Universidade Federal de Campina Grande, campus Cajazeiras. Ele também é escritor e está pretendendo lançar seu segundo livro.

DIÁRIO DO SERTÃO  

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula