header top bar

section content

Sindicato denuncia Samu por assédio moral, falta de profissionais e condições de trabalho

A denúncia relata também que na unidade do SAMU local faltam profissionais, os equipamentos são escassos e as condições de trabalho são precárias.

Por

16/07/2015 às 17h56

Denúncia foi feita pelo SINFUMC para o Ministério Público

O Sindicato dos Funcionários Municipais de Cajazeiras (SINFUMC) encaminharam esta semana uma denúncia ao Ministério Público relatando o pedido de 13 demissões de servidores do SAMU por assédio moral.

A denúncia relata também que na unidade do SAMU local faltam profissionais, os equipamentos são escassos e as condições de trabalho são precárias. 

Conforme a denúncia do SINFUMC, as informações chegaram ao sindicato por meio de servidores da saúde. O documento foi encaminhado ao promotor de Justiça da 4ª Vara da Comarca de Cajazeiras, Pedro Henrique.

Outro lado
Procurada pela reportagem do Diário do Sertão, a advogada do Samu, Catharine Rolim disse que a unidade não foi notificada e, portanto, não vai se pronunciar oficialmente. Entretanto, a advogada disse que está disponível para fazer os devidos esclarecimentos.

Veja o documento

DIÁRIO DO SERTÃO com blogdoAdjamilton

Tags:
PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’