header top bar

section content

Delegado confirma que corpo vindo da Bahia era do jovem que queimou amigo vivo em CZ

George destacou a morte do jovem Roberto Santos que foi esfaqueado, em seguida queimado vivo.

Por

16/07/2015 às 15h50

O Interview dessa quarta-feira (16) recebeu o delegado seccional de Cajazeiras, George Wellington que contou sua trajetória de vida, além de suas experiências profissionais.  Entre os casos que atuou como delegado em Cajazeiras, George destacou a morte do jovem Roberto Santos que foi esfaqueado, em seguida queimado vivo.

“Trabalhamos casos horripilantes, diariamente. Mas, o caso de Roberto realmente me deixou abalado”, disse. 

O delegado aproveitou para esclarecer o desfecho do caso do jovem queimado vivo e do suposto acusado que teria cometido suicídio no estado da Bahia. Segundo ele, a Polícia juntou documentos suficientes para provar que, o corpo que veio da Bahia era realmente de Henrique, acusado pelo crime.

Leia também:

Imagens fortes: Jovem de Cajazeiras é brutalmente assassinado e queimado dentro de casa. 

Acompanhado só da família, corpo de jovem que queimou ‘amigo’ vivo é sepultado em Cajazeiras

George disse ainda que, a sociedade não entende a verdadeira função da polícia. “As pessoas pensam que estamos só para punir. Mas, o que mais me atrai na profissão é poder ajudar as pessoas”, disse ele.

Trajetória
O delegado George é natural de Aracaju e lá terminou seus estudos. Antes de atuar como delegado planejava ser juiz ou trabalhar na procuradoria geral. Passou no concurso para delegado na Paraíba e atualmente, disse que não se imagina fazendo outra coisa.

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula