header top bar

section content

Raimundo Lira explica que inclusão do Vale do Piancó na transposição ampliará cidades beneficiadas na PB.

O senador paraibano lembrou que a Paraíba já tem dois eixos de acesso ao São Francisco

Por

25/05/2015 às 16h31

O presidente da Comissão Externa do Senado que acompanha as obras de transposição de águas do Rio São Francisco, senador Raimundo Lira (PMDB-PB) confirmou que as obras da transposição avançam e já ultrapassaram os 70% de trechos concluídos. Lira defende a inclusão do Vale do Piancó, na Paraíba, no projeto de transposição, o que, segundo ele, ampliará o número de cidades paraibanas atendidas com a obra de 170 para 188 municípios.
 
O senador paraibano lembrou que a Paraíba já tem dois eixos de acesso ao São Francisco: o eixo Leste, que no seu projeto total conta com 217 km; e o eixo Norte, que conta com 260 km de extensão. Agora, ele disse que está atuando em Brasília para concretiza o anseio da Paraíba pela terceira entrada, para beneficiar mais 18 municípios do estado, de modo a evitar que falte água em qualquer época do ano na maioria dos municípios do estado.
 
“O eixo Leste tem 217 km de extensão e o eixo norte, 260 km. Nós estamos trabalhando para criar um terceiro eixo, no Rio Piancó, que vai perenizar o rio e abastecer o sistema Coremas – Mãe D’água, que tem capacidade para mais de 1 bilhão de m3 d’água. Essa acumulação vai chegar ao Rio Piranhas. É importante lembrar que a transposição vai atender 390 municípios da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco. Com o terceiro eixo, o nosso Estado ganhará mais 18 cidades atendidas”, afirmou Lira.
 
Investimentos aumentaram – Raimundo Lira lembra que, nos quatro primeiros meses do ano, o governo investiu R$ 600 milhões nas obras, contra R$ 277 milhões no mesmo período do ano passado. O projeto contempla 477 quilômetros de canais, formando os eixos norte, que vai de Cabrobó (PE) a Cajazeiras (PB); e leste, com início em Floresta (PE) e término em Monteiro (PB), que conduzirão a água no semiárido nordestino.
 
Durante audiência pública na semana passada com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, Lira obteve a informação de que as obras estão avançando e já chegam a 73,7% de execução. Ele lembra que, atualmente, a obra conta com 9.133 trabalhadores das construtoras ganhadoras das licitações e 3.888 máquinas operando diuturnamente.
 
Para acompanhar de perto o andamento das obras, os senadores decidiram que organizarão uma comitiva. Lira lembrou que o governo deve centrar esforços também na revitalização do Rio São Francisco. “Se não houver um trabalho firme, constante e permanente de revitalização do Rio São Francisco, daqui a duas ou três décadas os resultados positivos dessa transposição podem ser prejudicados pela falta de água”.
 
Raimundo Lira destacou a importância da obra para o semiárido nordestino, pois, na sua opinião, vai levar água para consumo humano e animal e para ações que vão alavancar o desenvolvimento sócio econômico do Nordeste, beneficiando diretamente centenas de municípios. Quando estiver pronta, confirma Lira, a transposição vai beneficiar mais de 12 milhões de nordestinos.

Assessoria

ENTREVISTA

VÍDEO: Programa Psicologia no Ar recebe professor doutor de Cajazeiras pra falar sobre Psicologia Social

INTERVIEW

VÍDEO: Autor do filme “Memória Bendita” fala sobre os desafios de promover cultura na região de Sousa

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Fonte de Água da Vida

MARIA CALADO NA TV

Maria Calado na TV recebe diretamente do Rio Grande do Norte, Fábio Carvalho; CONFIRA!