header top bar

section content

Empresários são acusados de roubar água para irrigar plantações na madrugada. Vídeo

De acordo com Galego do Peixe, o furto de água acontece pela madrugada entre o período da meia-noite e 4h da madrugada

Por

29/04/2015 às 21h07

Polícia Militar está fiscalizando desvios de água no açude de São Gonçalo (Foto: DS)

A reportagem do Portal e TV Online Diário do Sertão entrevistou nesta quarta-feira (29) o presidente da Associação de Pescadores, em São Gonçalo, Jerônimo Arlindo, mais conhecido por “Galego do Peixe”. Ele denunciou que empresários da região continuam retirando água do Açude São Gonçalo, localizado no município de Sousa, utilizando motores bombas.

De acordo com Galego do Peixe, o furto de água acontece pela madrugada entre o período da meia-noite e 4h da madrugada, horário onde não existe fiscalização, e a água é usada para irrigar plantações dos proprietários.

“Nós vamos fiscalizar e saber quem são os responsáveis pelos furtos de água. Ninguém vai me calar, eu sou como um enxame de abelha, quanto mais cutucar mais eu ataco. É preciso que a Câmara de Vereadores de Sousa e o Dnocs também fiscalizem, porque da maneira que está, a população logo ficará sem água para consumo”, disse Galego do Peixe.

Secando…
Atualmente a cidade de Sousa enfrenta problemas no abastecimento de água, pois o açude de São Gonçalo, está apenas com 11% de sua capacidade total, o que equivale a 4.930 milhões de metros cúbicos de água. 

MPF suspende irrigação
A suspensão de todas as outorgas de uso da água do açude São Gonçalo para irrigação foi o principal pedido do Ministério Público Federal (MPF) em Sousa. O objetivo do pedido, feito em caráter liminar, é evitar o total esvaziamento do reservatório e retardar a crise iminente no fornecimento de água aos habitantes dos municípios de Marizópolis, Sousa e distrito de São Gonçalo, núcleos I, II e III, abastecidos pelo açude. A suspensão das outorgas pela Agência Nacional de Águas (ANA) deve ocorrer enquanto o açude, localizado no Sertão do Estado da Paraíba, estiver em situação emergencial, com volume de água abaixo de 12.538.00 m³.

Assista a reportagem da TV Diário do Sertão

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
PRECONCEITO

EM CAJAZEIRAS: Gari revela que as pessoas negam água e restaurantes proíbem entrada para comprar marmita

ABANDONADO

VÍDEO: Após saber da morte da mãe, homem passa fome nas ruas de Cajazeiras e faz apelo emocionante para voltar pra casa

PSICOLOGIA NO AR

PERIGO: Médico neurologista faz importante alerta para quem usa remédios tarja preta para dormir

OPINIÃO CONTUNDENTE

EM DECADÊNCIA?: Ex-radialista compara as rádios de Cajazeiras a ‘relacionamento que perdeu o sabor’