header top bar

section content

Jornalista de Cajazeiras diz que Cássio pode abandonar governador para apoiar Veneziano

Gutemberg taxou o atual rádiojornalismo de puxa-saquismo e dominação burra. ¨É a pior fase do rádiojornalismo¨

Por

23/12/2013 às 20h56

O jornalista de Cajazeiras, Gutemberg Cardoso foi entrevistado nesta segunda-feira (23) na TV Diário do Sertão. Na ocasião, o analista político disse que, o atual senador Cássio Cunha Lima (PSDB) poderá abandonar o governador Ricardo Coutinho (PSB) e apoiar o ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital (PMDB) no pleito de 2014.

“Se ele sentir que o povo não elege Ricardo, ele sai de perto e pode até apoiar Veneziano”, disse. De acordo com Gutemberg, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, certamente será o candidato a vice de Veneziano.

Gutemberg disse ainda que, Cássio está numa situação muito confortável como senador e não sente necessidade de se expor ou se arriscar em uma candidatura a Governo do Estado. “Cássio pode desistir de se candidatar pensando nele mesmo”, afirmou.

Na opinião do jornalista, a demora de Cássio para se decidir está fazendo com que, os eleitores que não votam em Ricardo, migrem para Veneziano.

Na oportunidade, Gutemberg falou sobre o jornalismo cajazeirense e disse que, os radialistas estão fazendo assessoria ao invés de jornalismo. “Denomino de puxa-saquismo, dominação burra. É a pior fase do rádiojornalismo”, disse.

Política
Como de costume, o jornalista Gutemberg Cardoso fez sua análise política com relação a vários nomes da cidade de Cajazeiras. Com relação ao ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael (PMDB), Gutemberg disse que, ele conseguiu marcar o pequeno período que passou. “Errou por não ter capacidade de agregar mais apoios, mas, é muito jovem e tem tempo pela frente”.

Para ele, o advogado Adjamilton Pereira pode despontar como liderança política, mas, para isso, precisa se decidir entre jornalismo e política.

Gutemberg citou o nome do ex-prefeito e atual secretário de Articulação Política do Estado, Carlos Antonio (DEM) como opção para candidatura a deputado federal pela região de Cajazeiras.

Para ele, o deputado estadual José Aldemir (PEN) tem reeleição assegurada e o advogado Jeová Campos (PSB) tem grandes chances. Gutemberg disse ainda que, p deputado Vituriano de Abreu (PSC), devido a sua postura de oposição, pode ser o mais votado.

O analista político avaliou também a prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque (PSB) dizendo que ela é mais dura e mais pé no chão que seu esposo, Carlos Antonio. “Ela é mais realista e menos sonhadora. Isso é bom, pois, traz um complemento a ele, como político”.

Para ele, Denise já fez o básico em seu governo e colocou sua personalidade. “Agora precisa deixar sua marca”, disse.

Trajetória
Gutemberg nasceu no Rio de Janeiro, mais precisamente no Morro do Jacarezinho e veio ainda pequeno para Cajazeiras, onde viveu sua infância e adolescência. Muito novo, o jornalista já começou a trabalhar em uma padaria e oficina mecânica.

Com 11 anos, começou a servir café no rádio. Passado um tempo, Gutemberg chegou a ser locutor, depois repórter policial e em seguida apareceu uma oportunidade de fazer jornalismo político. Durante a entrevista, o jornalista falou sobre a criação do programa Boca Quente parte 1 e 2 na rádio Difusora.

Veja vídeo da entrevista completa!

DIÁRIO DO SERTÃO

PROCESSO DE MIGRAÇÃO

Diretor regional na Paraíba tira todas as dúvidas sobre abertura de novas contas dos servidores estaduais no Bradesco

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Sara Sheyla e Nelson Dantas

A FAVOR DA REFORMA

Empresário diz que Justiça do Trabalho só penalizava os patrões e chama a CLT de ‘excrescência jurídica’

DA REGIÃO DE CAJAZEIRAS

VÍDEO: Do assassinato do pai ao sucesso na política, prefeito conta trajetória de superação no Interview