header top bar

section content

Jornalista de Cajazeiras diz que Cássio pode abandonar governador para apoiar Veneziano

Gutemberg taxou o atual rádiojornalismo de puxa-saquismo e dominação burra. ¨É a pior fase do rádiojornalismo¨

Por

23/12/2013 às 20h56

O jornalista de Cajazeiras, Gutemberg Cardoso foi entrevistado nesta segunda-feira (23) na TV Diário do Sertão. Na ocasião, o analista político disse que, o atual senador Cássio Cunha Lima (PSDB) poderá abandonar o governador Ricardo Coutinho (PSB) e apoiar o ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital (PMDB) no pleito de 2014.

“Se ele sentir que o povo não elege Ricardo, ele sai de perto e pode até apoiar Veneziano”, disse. De acordo com Gutemberg, o ex-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, certamente será o candidato a vice de Veneziano.

Gutemberg disse ainda que, Cássio está numa situação muito confortável como senador e não sente necessidade de se expor ou se arriscar em uma candidatura a Governo do Estado. “Cássio pode desistir de se candidatar pensando nele mesmo”, afirmou.

Na opinião do jornalista, a demora de Cássio para se decidir está fazendo com que, os eleitores que não votam em Ricardo, migrem para Veneziano.

Na oportunidade, Gutemberg falou sobre o jornalismo cajazeirense e disse que, os radialistas estão fazendo assessoria ao invés de jornalismo. “Denomino de puxa-saquismo, dominação burra. É a pior fase do rádiojornalismo”, disse.

Política
Como de costume, o jornalista Gutemberg Cardoso fez sua análise política com relação a vários nomes da cidade de Cajazeiras. Com relação ao ex-prefeito de Cajazeiras, Carlos Rafael (PMDB), Gutemberg disse que, ele conseguiu marcar o pequeno período que passou. “Errou por não ter capacidade de agregar mais apoios, mas, é muito jovem e tem tempo pela frente”.

Para ele, o advogado Adjamilton Pereira pode despontar como liderança política, mas, para isso, precisa se decidir entre jornalismo e política.

Gutemberg citou o nome do ex-prefeito e atual secretário de Articulação Política do Estado, Carlos Antonio (DEM) como opção para candidatura a deputado federal pela região de Cajazeiras.

Para ele, o deputado estadual José Aldemir (PEN) tem reeleição assegurada e o advogado Jeová Campos (PSB) tem grandes chances. Gutemberg disse ainda que, p deputado Vituriano de Abreu (PSC), devido a sua postura de oposição, pode ser o mais votado.

O analista político avaliou também a prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque (PSB) dizendo que ela é mais dura e mais pé no chão que seu esposo, Carlos Antonio. “Ela é mais realista e menos sonhadora. Isso é bom, pois, traz um complemento a ele, como político”.

Para ele, Denise já fez o básico em seu governo e colocou sua personalidade. “Agora precisa deixar sua marca”, disse.

Trajetória
Gutemberg nasceu no Rio de Janeiro, mais precisamente no Morro do Jacarezinho e veio ainda pequeno para Cajazeiras, onde viveu sua infância e adolescência. Muito novo, o jornalista já começou a trabalhar em uma padaria e oficina mecânica.

Com 11 anos, começou a servir café no rádio. Passado um tempo, Gutemberg chegou a ser locutor, depois repórter policial e em seguida apareceu uma oportunidade de fazer jornalismo político. Durante a entrevista, o jornalista falou sobre a criação do programa Boca Quente parte 1 e 2 na rádio Difusora.

Veja vídeo da entrevista completa!

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os membros da Associação dos ciclistas de Cajazeiras e região; Confira!

ADVERSÁRIOS ETERNOS

Breckenfeld diz que nunca será candidato a prefeito de São João nem aliado de Zé Aldemir: “Chance zero”

PSICOLOGIA & FILOSOFIA

Cajazeirense que vendia poesia pra pagar curso em SP fala sobre sonhos e objetivos no “Psicologia no Ar”

CÓDIGO COMPROVA

No 1º Xeque-Mate de 2018, tecnólogo diz que é fácil fraudar eleições com urna eletrônica e explica como