header top bar

section content

Deputados repercutem ações de combate à seca, pavimentação e terceirização da saúde

Os deputados estaduais ocuparam a tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), durante a sessão ordinária desta quarta-feira (20), para repercutir as ações de combate a seca, além da revitalização de várias rodovias no Estado. Alguns parlamentares ainda voltaram a criticar a diminuição de investimentos nas áreas de saúde e de segurança, além de denunciar […]

Por

20/11/2013 às 17h02

Os deputados estaduais ocuparam a tribuna da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), durante a sessão ordinária desta quarta-feira (20), para repercutir as ações de combate a seca, além da revitalização de várias rodovias no Estado. Alguns parlamentares ainda voltaram a criticar a diminuição de investimentos nas áreas de saúde e de segurança, além de denunciar o não pagamento de gratificação aos agentes da “Lei Seca”.

O deputado Assis Quintans (Democratas) destacou que vai representar a ALPB, na próxima terça-feira (26), em Brasília, durante audiência pública do Senado Federal para discutir o patrimônio hídrico do Açude Epitácio Pessoa, localizado no município de Boqueirão. A convocação foi assinada pelos senadores paraibanos Cássio Cunha Lima (PSDB), Cícero Lucena (PSDB) e Vital do Rêgo Filho (PMDB).

“Nós vamos mostrar a omissão da Agência Nacional das Águas (ANA), bem como de alguns órgãos, mesmo sabendo que algumas instituições já estão desempenhando ações em favor do manancial, mesmo que tardias. Vamos destacar a participação da Universidade Federal de Campina Grande, que tem feito um trabalho singular, além do empenho dos 36 parlamentares da Casa de Epitácio Pessoa em favor da preservação do açude Epitácio Pessoa”, disse.

O deputado Carlos Dunga (PTB) ocupou a tribuna para cobrar a distribuição de ração balanceada para os produtores rurais do município de Soledade, que sofrem com a forte estiagem que assola o Estado. “Faça um apelo ao ilustre secretário de Agricultura do Estado [Marenilson Batista], homem conhecedor da realidade do semi-árido, que adquira essa ração. Em Mossoró (RN), por exemplo, existe uma grande quantidade de milho, que pode se transformar em ração para os nossos animais”, sugeriu. 

Rodovias pavimentadas
O líder do governo na ALPB, Hervázio Bezerra (PSB), destacou o trabalho de revitalização de rodovias na Paraíba, em especial de trecho de 6 km da PB-051, que liga Caldas Brandão a Mari. Segundo o parlamentar socialista, o Governo do Estado investiu, por meio do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), R$ 2,4 milhões neste trecho de rodovia e um total de R$ 6,2 milhões para a construção dos 14 km de rodovia entre Cajá/Caldas Brandão/Mari.

“Essa obra beneficia a toda a região do Brejo da Paraíba, proporcionando uma redução de 50 km com destino a Campina Grande, onde a rodovia faz a junção com a BR-230, na altura do Rodoshop. O governo tem priorizado a revitalização ou construção de vários trechos da Paraíba e, ao todo, são dois mil quilômetros de estradas que foram dadas ordem de serviço pelo governador”, disse Hervázio.

O deputado Vital Costa (PP) fez um apelo ao Governo do Estado para realização da pavimentação de trecho que liga o distrito de Cachoeirinha, no município de Campo de Santana às comunidades Braga e Nova Cruz, no Brejo. O pepista ainda solicitou a construção de uma passarela em trecho da PB-111, em frente a campus da Universidade Estadual da Paraíba, em Araruna. “A pavimentação contribuirá muito com o escoamento da produção daquela região. Já a passarela, beneficiará os estudantes e moradores, devido ao forte tráfego que ocorre naquele trecho”, explicou.

O deputado Frei Anastácio (PT) cobrou a revitalização da PB-004, que interliga os municípios de Santa Rita, Cruz do Espírito Santo e Sapé. Ele destacou que várias famílias do assentamento da reforma agrária Vida Nova, localizado na região, realizaram protesto contra as péssimas condições da estrada.

“Aquela estrada está praticamente intransitável, com muito buraco, uma verdadeira ‘tábua de pirulitos’, causando acidente e colocando a população em risco de assalto. O que aquelas famílias querem é que o governador do estado providencie o asfaltamento da rodovia. A população continuará atenta quanto à revitalização daquela rodovia, porque do jeito que está é uma vergonha”, afirmou o deputado.

Diminuição de recursos para a Saúde
Bado Venâncio (PEN) denunciou a queda do investimento na saúde na Paraíba. Segundo ele, dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) demonstram que o investimento do Governo do Estado caiu de R$ 121 milhões em 2010 para R$ 7,5 milhões, em 2013. “A diminuição dos recursos da saúde no Estado foi gritante nos últimos três anos. É uma queda muito grande, quando em toda a rede do Estado se investiu apenas R$ 25 milhões. Isso é muito pouco”, afirmou.

Falta de pagamento de gratificação para agentes da “Lei Seca”
Janduhy Carneiro (PTN) denunciou que o Governo do Estado não tem realizado o pagamento de gratificações aos agentes do Detran/PB, decorrentes da participação nas operações da chamada “Lei Seca”. Segundo ele, a medida é essencial para fortalecer o combate a “mistura entre álcool e direção, que tem vitimado centenas de pessoas todos os anos”. “Infelizmente o Governo age desta forma com aqueles que estão realizando as blitzen, isso quando são realizadas”, disse.

Terceirização da saúde
O líder da bancada de oposição, deputado Anísio Maia (PT), criticou a notícia de que o Governo do Estado pretende terceirizar a gestão de várias unidades de saúde localizadas no interior do Estado, a exemplo do Hospital Janduhy Carneiro e da Maternidade Peregrino Filho, em Patos, e do Hospital Antonio Hilário, em Taperoá.

“O governo acha pouco o que acontece no Hospital de Trauma, um depósito de doentes, uma empresa lucrativa para a Cruz Vermelha e agora quer estender esse sistema para os hospitais de Patos, de Taperoá e até as UPAs, que são políticas oriundas de convênio com o governo federal. Esse governo não vai descansar enquanto não privatizar toda a saúde da Paraíba. Estão transformando-a num instrumento comercial, para dar lucro”, salientou.  

Menos recursos para a segurança  
O deputado Trócolli Júnior (PMDB) criticou a diminuição de recursos previstos para a segurança pública, habitação, cultura e esgotamento sanitário e meio ambiente da Paraíba, no projeto da LOA 2014. “A cidade de João Pessoa é lembrada hoje como uma das cidades mais violentas do mundo e o Governo do Estado diminui em 18,49% os recursos para a segurança pública do Estado. Daí a nossa preocupação. Sem falar nas habitações que o governador prometeu 40 mil casas. É vergonhoso”, disse.  

Da secom

DIÁRIO ESPORTIVO

Tudo sobre as novas contratações e a preparação dos times para o Campeonato Paraibano 2018

PSICOLOGIA NO AR

VÍDEO: Psicólogos debatem comportamento do ‘stalker’ nas redes sociais e quando o amor se torna obsessão

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa: Em Continência ao Senhor Jesus com os membros da Igreja Batista Independente

MARIA CALADO NA TV

Com muita irreverência, banda Gata Dengosa estoura a audiência no programa Maria Calado na TV; ASSISTA!