header top bar

section content

Ex-prefeito do Vale do Piancó vai devolver R$ 417 mil a cofres públicos; imposição é do Tribunal de Contas

O ex-prefeito do Vale do Piancó, que também respondeu por aplicações insuficientes em educação e saúde, ainda pode recorrer dessa decisão.

Por

26/09/2013 às 15h47

O Tribunal de Contas da Paraíba, reunido nesta quarta-feira (25), emitiu parecer contrário à aprovação das contas de 2011 apresentadas pelo ex-prefeito de Catingueira, José Erivan Félix, a quem impôs débito superior a R$ 471 mil por gastos de naturezas diversas sem comprovação documental, como propôs o relator do processo, o auditor Marcos Antonio da Costa. O ex-prefeito do Vale do Piancó, que também respondeu por aplicações insuficientes em educação e saúde, ainda pode recorrer dessa decisão.

Remuneração recebida em excesso levou à desaprovação, ainda, das contas de 2011 da Câmara Municipal de Nova Olinda com imputação do débito conjunto de R$ 12.756,00 aos vereadores.

O ex-prefeito de Poço Dantas (Itamar Moreira Fernandes) teve suas contas do exercício de 2011 aprovadas. O TCE aprovou, ainda, as contas da Câmara Municipal de Conceição, exercício de 2012.

Participaram da sessão plenária, conduzida pelo presidente Fábio Nogueira, os conselheiros Umberto Porto, Arnóbio Viana, Nominando Diniz, Fernando Catão, Arthur Cunha Lima e André Carlo Torres Pontes. Também, os auditores Antonio Gomes Vieira Filho, Antonio Cláudio Silva Santos, Marcos Costa, Oscar Mamede e Renato Sérgio Santiago Melo. O Ministério público esteve representado pela procuradora geral Isabella Barbosa Marinho Falcão.

DIÁRIO DO SERTÃO com Assessoria TCE

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula