header top bar

section content

Presidente da ALRN visita a Paraíba para debater cooperação institucional

Ricardo Mota visitou ainda o plenário da Casa, cumprimentou deputados presentes à sessão ordinária e funcionários.

Por

29/08/2013 às 14h25

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) recebeu nesta quarta-feira (28) a visita do presidente da Assembleia do Rio Grande do Norte (ALRN), Ricardo Mota. Ele foi recepcionado pelo presidente da Casa de Epitácio Pessoa, deputado Ricardo Marcelo, e o segundo secretário Arnaldo Monteiro. Na pauta do encontro a cooperação institucional e administrativa que as duas casas legislativas mantêm há alguns meses.

O deputado Ricardo Mota comentou o esforço da casas legislativas em ampliar a transparência de suas ações. Ele destacou as parcerias que a ALRN tem realizado para que as Câmaras Municipais também possam ter espaço na programação da TV Assembleia do Rio Grande do Norte.

Para o presidente da ALPB, deputado Ricardo Marcelo, esse intercâmbio com os dirigentes das assembleias legislativas do País tem ajudado a Assembleia da Paraíba a melhorar o seu funcionamento. Ele explicou que essa relação entre os presidentes tem tornado ainda mais produtiva a administração da Casa. "É uma troca de informações em que nós aprendemos muito e corrigimos algo que não esteja caminhando bem. Nós contribuímos com eles e, não podia ser diferente, recebemos contribuições importantes para avançar na nossa missão como casa legislativa", destacou.

Ricardo Mota visitou ainda o plenário da Casa, cumprimentou deputados presentes à sessão ordinária e funcionários.

Assessoria

Tags:

“Boca Quente” fala sobre Nilvan, Josival, Gutemberg e narra fato que mais lhe chamou atenção na área policial

PROGRAMA XEQUE-MATE

VÍDEO: Padre e missionários falam sobre recuperação de dependentes químicos na região de Cajazeiras

DIÁRIO ESPORTIVO

Ao lado de grandes nomes da imprensa, Diário Esportivo debate as rodadas da Série C e D do Paraibano

PARTIU PARA O ATAQUE

VÍDEO: Júnior Araújo diz que José Aldemir vai perseguir servidores que não apoiarem campanha de Paula