header top bar

section content

Agricultor familiar inova na produção de maracujá orgânico e conquista mercado

O plantio está servindo de unidade demonstrativa e já recebeu visitas de vários produtores e técnicos da região de Pombal.

Por

27/09/2011 às 00h47

src=http://emater.no-ip.org/v2/fotos/DSC05807%20%201.JPG

O agricultor familiar Joceli Ferreira (Bira), do Sitio Jacu, no município de Cajazeirinhas, tem sido apresentado pela Emater Paraíba como modelo para mostrar a viabilidade da produção orgânica de forma organizada em pequenas áreas de terra. Produzindo maracujá em um hectare, com perspectiva de colher entre 15 a 20 toneladas ao ano, ele fechou negócio para fornecer seu produto ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) uma vez que já comercializa no mercado local.

Com assessoramento da Emater Paraíba, empresa de extensão rural vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), o agricultor revela-se com uma história de sucesso. Perseverante, sem abandonar o cultivo de outras culturas, Joceli Ferreira há tempos atrás manifestou seu desejo de trabalhar com maracujá. Hoje, com a assistência técnica do extensionista rural Zildo Vicente Leite, começa a colheita de sua safra.

Para atender ao mercado, cada vez mais exigente, saindo do cultivo tradicional (adubos químicos e agrotóxicos), ele começou a trabalhar em sistema de transição agroecológica, obtendo bons resultados. Por recomendação e acompanhamento técnico, passou a usar adubos orgânicos (esterco bovino e ovino), e inseticidas naturais (Nim, calda de fumo, alho, pimenta e urina de vaca), com excelente resultado.

O plantio está servindo de unidade demonstrativa e já recebeu visitas de vários produtores e técnicos da região de Pombal. Com este plantio o agricultor está buscando novas alternativas de convivência com o semi-árido, bem como a melhoria de renda da sua família.

Depois de consolidar o plantio de maracujá, ele começa a preparar outra área, inclusive com o cultivo de outras frutíferas, como mamão e novas hortaliças. Para executar o projeto produtivo, utiliza a mão-de-obra familiar e aproveita a potencial hídrico de suas terras, utilizando um poço amazonas para irrigação. “É interessante destacar que a plantação foi executada com recursos próprios”, informou Zildo Leite.

Em toda Paraíba
A produção de maracujá na Paraíba sempre despontou como uma alternativa para a agricultura familiar, estando previsto para este ano uma produção de 4.148 toneladas, numa área de 403 hectares cultivadas em sistema de sequeiro e irrigado, com a participação de 388 produtores assistidos pela Emater Paraíba.

Os municípios paraibanos onde existem as maiores possibilidades de maior produção prevista neste ano são Araruna com 85 produtores que trabalham em 90 hectares de sequeiro, seguindo de Nova Floresta com 50 produtores e 80 hectares irrigados. Depois vem Cacimba de Dentro, com 50 produtores e 50 hectares. Alhandra também se destaca com um 47 hectares irrigados e 45 produtores, entre outros.

No mês de maio foi realizado em Pombal, o curso sobre práticas culturais para agricultores familiares e técnicos que trabalham com a cultura do maracujá. As condições climáticas da Paraíba são favoráveis para o cultivo de maracujá, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e da Pesca.

DIÁRIO DO SERTÃO com Secom-PB

VÍDEO

Ex-aliado diz que prefeito de Cajazeiras forma “organização criminosa” e aponta gordas gratificações

DIÁRIO ESPORTIVO

Confira o resumo da rodada no programa Diário Esportivo com Luiz Júnior

XEQUE MATE

VÍDEO: Carlos Antonio declara pela 1ª vez publicamente apoio a Júnior Araújo; “é cancela fechada”

NO CALDEIRÃO POLÍTICO NA TV

Advogado fala da profissão, discute política e diz que Luciano Cartaxo é favorito nas eleições de 2018