header top bar

section content

Médico fala sobre transmissão de Zika e Chikungunya através do sexo, não acredita na construção do novo HU e diz que Cajazeiras não está preparada para manter os cursos de Medicina. VÍDEO!

Ele tirou dúvidas sobre a transmissão das doenças pelo sexo e falou também sobre as estruturas dos hospitais de Cajazeiras.

Por Luzia de Sousa

15/04/2016 às 11h16 • atualizado em 20/04/2016 às 07h18

O programa Café Conectado, da TV Diário do Sertão, recebeu em seus estúdios o médico Paulo Gonçalves, convidado especial para falar sobre saúde. Os temas foram diversos. De Chikungunya à construção do Hospital Universitário de Cajazeiras.

Paulo Gonçalves entrevistado do Café Conectado

Paulo Gonçalves entrevistado do Café Conectado

Paulo Gonçalves é natural de Poço de José de Moura, mas há muitos anos trabalha e mora em Cajazeiras, onde faz parte do quadro de médicos do Hospital Regional.

Nesse bate-papo com o apresentador Petson Santos, ele deu detalhes sobre as formas de contágio e cuidados com as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti; opinou sobre o sistema de saúde pública do Brasil, com destaque para o SUS e os médicos estrangeiros; as condições estruturais do HRC e reflexos da crise política na construção do HU.

Zika e Chikungunya pelo sexo
Uma das dúvidas com a qual Dr. Paulo Gonçalves tem se deparado é sobre a possibilidade de transmissão das doenças Zika e Chikungunya pela relação sexual. Ele explica que, nesse caso particular, o que existe por enquanto são apenas pesquisas que apontam para essa possibilidade, mas sem nenhuma comprovação. Segundo ele, a pessoa pode retomar a vida sexual normalmente após passar a fase de convalescênça da doença.

Dr. Paulo foi entrevistado por Petson Santos

Dr. Paulo foi entrevistado por Petson Santos

“Muitas vezes a população se assusta com a primeira informação, mas muitas delas é provado que não é verdadeira. A transmissão sexual dessas doenças, se existe, não é a mais importante. A gente tem é que cuidar de impedir a multiplicação do Aedes Aegypti.”

SUS e médicos estrangeiros
Sobre o sistema de saúde brasileiro, Dr. Paulo foi enfático: “Já são 20 anos que estou na área médica e falo com sinceridade. Eu não vejo melhora no sistema de saúde pública.”

Com base no que tem presenciado, ele afirma que o Sistema Único de Saúde (SUS) é um grande projeto, mas na prática não funciona devido a problemas no financiamento governamental, ingerência política e má administração.

“O sistema como ele é montado, como existe na teoria, no papel, é perfeito. O grande problema é a funcionalidade dele na prática.”

Dr. Paulo falou da estrutura hospitalar de CZ

Dr. Paulo falou da estrutura hospitalar de CZ

Quanto aos médicos estrangeiros que vieram trabalhar no Brasil através do programa federal Mais Médicos, Dr. Paulo diz que eles têm surtido efeito positivo apenas nas questões mais simples da saúde básica, mas não em casos de média e alta complexidade.

Curso de Medicina de Cajazeiras e HU
Dr. Paulo Gonçalves é mais um dos que criticam a falta de estrutura em Cajazeiras para cursos de Medicina. Ele ressalta que a cidade não tem unidades de saúde suficientemente avançadas para dar suporte prático aos cursos e cita o Hospital Regional como exemplo, que é um pronto-socorro (hospital de urgência e emergência), mas sequer possui um aparelho de tomografia.

A respeito do Hospital Universitário de Cajazeiras, o médico demonstrou certo pessimismo diante da crise política e acha que, por causa dela, a obra não vai avançar como previam.

Serviço
Para agendar atendimento com Dr. Paulo Gonçalves, ligue (83) 3531-9148.

DIÁRIO DO SERTÃO

EM CONTINÊNCIA AO SENHOR JESUS

Programa Em Continência ao Senhor Jesus com a participação do Sargento Souza e Marcos Alan

DIÁRIO ESPORTIVO

Diário Esportivo recebe os organizadores do 1º Eco pedal e o garoto prodígio do futebol Luiz Felipe

MENSAGEM DE ESPERANÇA

Programa Mensagem de Esperança com Maria Vitória e Rodrigo Almeida 11.08.2017

INTERVIEW

Educadora fala da infância difícil e sua trajetória de sucesso: ‘Faltava dinheiro, mas não alegria’