header top bar

section content

Oficial da Justiça Eleitoral preso em Patos é suspeito de vender lista de eleitores de cidade vizinha

De acordo com informações da Polícia Federal, o suspeito já vinha sendo investigado pelo citado crime de corrupção passiva

Por Jocivan Pinheiro

09/09/2020 às 16h18 • atualizado em 09/09/2020 às 16h20

Suspeito preso pela PF presta serviço à Justiça Eleitoral de Patos

Um oficial da Justiça Eleitoral foi preso na cidade de Patos, no Sertão paraibano, nesta terça-feira (8), suspeito de fornecer lista de eleitores da cidade de Passagem, localizada na mesma região, em troca de dinheiro.

De acordo com informações da Polícia Federal, o suspeito presta serviço à Justiça Eleitoral de Patos e já vinha sendo investigado pelo citado crime de corrupção passiva.

VEJA TAMBÉM: Polícia Federal realiza operação e cumpre mandados de prisão em Sousa e outras duas cidades paraibanas

A Delegacia de Polícia Federal em Patos segue investigando o caso, por isso não forneceu maiores informações sobre o suspeito e qual a possível finalidade da lista de eleitores.

O Código Penal, em seu artigo 317, define como crime de corrupção passiva o ato de solicitar ou receber, para si ou para outros, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida ou aceitar promessa de tal vantagem.

DIÁRIO DO SERTÃO

ELEIÇÕES 2020

VÍDEO: Leonardo Gadelha diz que saúde de Sousa está na UTI, e Tyrone chama o adversário de ‘alienígena’

PROPOSTAS PARA SOUSA

VÍDEO: Em debate, candidato propõe modernização do DAESA, e adversário diz que o órgão é um ‘engodo’

DEBATES 2020

VÍDEO: Fábio Tyrone e Valdeci Filho divergem sobre investimentos em moradia popular na cidade de Sousa

"INGRATIDÃO"

VÍDEO: Denise responde a Zé Aldemir após ter família adjetivada de ‘casal anfitrião da Polícia Federal’

Recomendado pelo Google:
error: Alerta: Conteudo Protegido !!