header top bar

section content

Polícia encontra laboratório de maconha que produzia variação forte da droga em Santa Rita

O dono da casa ainda não foi localizado e a PM acredita que os suspeitos que foram vistos na residência, o que motivou a denúncia, estavam praticando um furto no local.

Por Priscila Belmont

15/02/2018 às 10h28

Laboratório de maconha em Santa Rita

A Polícia Militar encontrou uma casa que era usada como laboratório de maconha, onde a droga era cultivada e produzida uma das suas mais fortes variações, o skunk – que tem efeito sete vezes maior em relação ao tipo comum. O local foi desarticulado na noite da última quarta-feira (14), na cidade de Santa Rita, após policiais da Ronda Ostensiva Tática com Apoio de Motocicletas (Rotam) do 7º Batalhão receberem uma denúncia.

Os policiais foram informados de que, poucos minutos antes, um carro com dois suspeitos tinha deixado o local. Os PMs perceberam que a cerca do terreno estava violada e encontraram duas mudas da droga. Dentro da casa, a Polícia Militar encontrou três cômodos usados exclusivamente para o cultivo da maconha, todos climatizados e equipados com temporizadores, estufas e reatores eletromagnéticos.

Foram apreendidos no laboratório de maconha quase 140 mudas da droga. O dono da casa ainda não foi localizado e a PM acredita que os suspeitos que foram vistos na residência, o que motivou a denúncia, estavam praticando um furto no local.

Droga foi incinerada – Com a chegada do delegado, a maconha foi toda incinerada, conforme prevê a lei de drogas desde 2014. Os equipamentos encontrados no local foram levados para a 6ª Delegacia Distrital, em Santa Rita.

Secom PB

Recomendado para você pelo google

DIRETO AO PONTO

VÍDEO: Se reforma da Previdência não cortar privilégios, sociedade deve ‘gritar’ contra ela, diz padre

INFRAESTRUTURA

VÍDEO: Chuvas destroem ruas de Cajazeiras que não são pavimentadas e moradores cobram ação da Prefeitura

VETERANO DA MÚSICA

VÍDEO: Em Cajazeiras, cantor de renome nacional critica sertanejo universitário: “Virou uma baderna”

COBRA REAJUSTE DE 2018

VÍDEO: Sindicalista elogia Zé Aldemir por salário de professores, mas diz que felicidade é ‘entre aspas’