header top bar

section content

Ministério Público Federal quer que concurso para professor da UFPB seja anulado

O MPF quer ainda a suspensão dos atos decorrentes do processo seletivo, em virtude de ofensa aos princípios da Administração Pública

Por MPF

15/12/2018 às 09h05

Universidade Federal da Paraíba (UFPB) (Foto: Krystine Carneiro/G1)

O Ministério Público Federal (MPF) em João Pessoa ajuizou Ação Civil Pública objetivando que concurso de provas e títulos para professor do magistério superior do Departamento de Gestão Pública do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), na área de Economia, seja anulado. O MPF quer ainda a suspensão dos atos decorrentes do processo seletivo, em virtude de ofensa aos princípios da Administração Pública, especialmente ao da impessoalidade (igualdade e legalidade) e ao do concurso público.

Segundo denúncia feita ao MPF da capital, a presidente da banca examinadora, ao não se declarar suspeita pela relação de íntima amizade que mantinha com a primeira colocada, terminou por beneficiar a candidata, ferindo as normas constitucionais. No entendimento dos procuradores que assinaram a ação, a professora deveria ter se declarado suspeita.

Além da anulação e suspensão dos atos decorrentes do certame, o Ministério Público requer na ação que seja realizado, oportunamente, novo concurso público, com nova banca examinadora, observando-se os parâmetros constitucionais e legais. O concurso foi regulado pelo Edital n.º 55, de 25 de maio de 2018.

Ação Civil Pública n.º 0811471-12.2018.4.05.8200, originada da Notícia de Fato n.º 1.24.000.001315/2018-14

Fonte: MPF - http://www.mpf.mp.br/pb/sala-de-imprensa/noticias-pb/ministerio-publico-federal-quer-que-concurso-para-professor-da-ufpb-seja-anulado/view

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa