header top bar

section content

Surfista morta por raio no Ceará vendia batata frita e guardava dinheiro em garrafão pra custear viagens

Campeã cearense de surfe ajudava a pagar despesas da família e economizava para realizar sonho de viajar pelo mundo praticando esporte

Por Ceará 1 com G1CE

29/03/2019 às 09h38

Vítima foi atingida por raio enquanto surfava em Fortaleza (Foto: Reprodução/Instagram Luzimara Souza)

A surfista Luzimara Souza, morta por um raio na última quarta-feira (27) em Fortaleza, vendia batata frita, itens ganhos em campeonatos e artigos de surfe para garantir o próprio sustento e o da família. A atleta, que é velada nesta quinta-feira (28), mantinha um cofre improvisado, feito com um garrafão de água, onde guardava o dinheiro que destinava a viagens profissionais. No ano passado, ela chegou a fazer uma “vaquinha virtual” para viabilizar sua ida a São Paulo, onde acabou vencendo uma etapa de uma competição de surfe.

Luzimara Souza morreu atingida por um raio, enquanto treinava na Praia da Leste Oeste, na manhã de quarta. A surfista chegou a ser socorrida, foi levada ao hospital Instituto José Frota (IJF), mas já estava sem vida. O velório da atleta ocorreu na casa onde ela cresceu, no Bairro Pirambu, na capital cearense. Seu corpo será enterrado nesta tarde, no Cemitério do Bairro Parangaba, em cerimônia aberta ao público.

A campeã cearense era patrocinada por algumas empresas locais, mas precisava adotar outros meios para ajudar nas despesas de casa e custear os sonhos, de acordo com familiares e amigos.

Surfista guardava dinheiro em garrafão para competir internacionalmente (Foto: Sistema Verdes Mares)

“Ela vendia peças de roupa que a gente ganhava na competição. Nós, como surfistas, temos que fazer isso para ter lucro, né?”, afirma Jorge Gomes, amigo pessoal da surfista.

A mãe de Luzimara, emocionada, relembrou o desejo da filha de viajar pelo mundo surfando, que ela alimentava mantendo um garrafão como cofre. “Ela vivia me dizendo ‘mãe eu vou viajar pra aquele País’. Eu ajudava muito a vender as batatinhas dela, e ela colocava todo o dinheiro no garrafão”, conta dona Mara Maria Souza.

Surfista profissional, a atleta também era voluntária no projeto Juventude na Onda, da Prefeitura de Fortaleza, conforme Suliano Moreira, colega de surfe de Luzimara e também integrante da iniciativa.

“Ela treinava muito e estava planejando ir morar no Rio de Janeiro para seguir a carreira e ganhar experiência”, relata.

Fonte: Ceará 1 com G1CE - https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/03/28/surfista-morta-por-raio-em-fortaleza-vendia-batata-frita-e-guardava-dinheiro-em-garrafao-para-custear-viagens.ghtml

Recomendado para você pelo google

ESPECIAL DE PÁSCOA

VÍDEO: TVDS exibe programa ‘Mensagem de Fé com Frei João Batista’ em especial de Semana Santa

FÉ E DEVOÇÃO

Sexta-feira Santa em Cajazeiras é marcada por várias celebrações religiosas e grande número de fiéis

SAÚDE

VÍDEO: Xeque Mate fala sobre a obesidade e médica endocrinologista tira dúvidas sobre a doença; Veja!

SEMANA SANTA PARA OS EVANGÉLICOS

VÍDEO: Pastor fala sobre significado da Páscoa para os protestantes: “É o sacrifício e a libertação”