header top bar

section content

Estudo confirma que segundo filho é o mais problemático da família, veja por quê:

Particularmente, os meninos, tendem a ser os mais problemáticos da família em comparação ao mais velho.

Por Utopia Mulheres

04/04/2019 às 08h59

Na verdade, eles parecem ser mais saudáveis ​​no nascimento e têm menores taxas de incapacidade na infância

Mesmo que muito falado, a ordem de nascimento de uma criança no contexto familiar pode desempenhar um papel efetivo em sua personalidade. Por exemplo, as mais velhas tendem a ser líderes e mediadoras de conflito. Enquanto, as mais novas, por outro lado, são tidas como os “bebês” da família e, geralmente, são estereotipadas como mimadas..

De acordo com um estudo recente do economista Joseph Doyle, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), os filhos de segundo grau, particularmente, os meninos, tendem a ser os mais problemáticos da família em comparação ao mais velho.

Joseph ainda vai mais além e pontua que é há uma maior probabilidade que esses tenham problemas na escola e até mesmo entrem em situações de delinquência infantil.

Verificou-se que a ordem de nascimento tem uma influência surpreendentemente grande no nível educacional, mas muito menos se sabe sobre o papel da ordem de nascimento nos resultados de problemas disciplinares na escola, delinquência juvenil e crime adulto: resultados que acarretam externalidades negativas significativas.

Como foi executado o estudo de Doyle
Usando conjuntos de dados ricos da Dinamarca e da Flórida, Doyle e sua equipe examinaram os resultados e exploraram mecanismos potenciais que tinham “resultados consistentes notáveis”. Em famílias com dois ou mais filhos, os garotos de 20 a 40 por cento são mais propensos a serem disciplinados na escola e tem problemas maiores com o sistema de justiça criminal do que os primogênitos.

O estudo considerou as diferenças entre o estado de saúde e a idade das mães antes do parto do primeiro e segundo filho. No entanto, após examinar os dados, os pesquisadores não encontraram evidências indicando que as crianças de segundo grau são menos saudáveis. Na verdade, eles parecem ser mais saudáveis ​​no nascimento e têm menores taxas de incapacidade na infância.

O estudo também descartou a ideia de que os pais investem menos em sua educação e apontam que os filhos de segundo grau têm maior probabilidade de frequentar a pré-escola.

Pesquisadores sugerem que a atenção dos pais pode ser um fator que contribui para as lacunas na delinquência em toda a ordem de nascimento; os primogênitos têm a atenção exclusiva de seus pais até que outro irmão apareça. O estudo também sugere que a chegada de outra criança na família estende potencialmente os investimentos parentais da primeira infância para os primogênitos, enquanto os nascidos não recebem o mesmo comprometimento e atenção de seus pais durante seus anos de formação.

Este estudo pode não ser averiguável em cem por cento de todas crianças / adultos que nasceram por segundo, em todo o mundo, mas talvez você conheça alguém que se encaixe perfeitamente nisso.

Os mais velhos e mais jovens da família podem agora se alegrar com o fato de que agora eles têm apoio científico sempre que contam a seus pais que eles não são realmente os piores entre os dois.

Então, o que você achou do resultado dessa pesquisa? Concorda ou discorda de algo? Conta pra gente aí nos comentários quais são as suas considerações!

Fonte: Utopia Mulheres - https://utopiamulheres.com.br/segundo-filho-problematico-estudo/?bode

Recomendado para você pelo google

VÍDEO

Chico Mendes diz que pode dividir palanque com Cleide e dispara: “Tô pronto para disputar com Paula”

EM CAJAZEIRAS

VÍDEO: Ciro diz que Ricardo ‘prejudicou-se na sucessão’, mas elogia Azevêdo: “Seria uma honra no PDT”

PREOCUPADO

VÍDEO: Na Semana dos Pobres, bispo de Cajazeiras diz que “pobreza se avoluma cada vez mais nas cidades”

A OBRA PAROU?

Ex-vereador denuncia que terminal rodoviário de Sousa está abandonado: “Prefeito Tyrone não está nem aí”