header top bar

section content

Mãe de universitária morta em Cajazeiras encontra carta, chora e faz apelo à justiça. “Acabou minha vida”

Na véspera de uma data tão especial, a mãe da jovem morta foi presenteada encontrando nas coisas da filha, uma mensagem feita em 2012 para ela.

Por

09/05/2015 às 16h55

Dona Jaqueline pede justiça para Olimeyre

Na semana do Dia das Mães, a reportagem da TV Diário do Sertão recebeu nos estúdios a dona de casa, Jaqueline Coelho mãe da universitária Olimeyre Cristina que morreu em novembro de 2013, vítima de um acidente na BR 230 em Cajazeiras.

Na véspera de uma data tão especial, Jaqueline foi presenteada encontrando nas coisas da filha, uma mensagem feita em 2012 a ela destinada. “Me esperou, ensinou os primeiros passos e me protegeu”, dizia o texto.

Chorando, a mãe lembra de Olimeyre e de suas qualidades. “Estudiosa, esforçada e amiga de todos. Como posso não sentir falta dela?”, disse.

Apelo – Um ano e cinco meses após a morte de Olimeyre, a mãe ainda inconformada, se revolta contra o motorista Antônio Pereira da Costa, envolvido no acidente da filha. “Como eu fico para passar pela data do dia das mães sem minha filha? Ele acabou com a minha vida”, disse.

Mais uma vez, Jaqueline apelou para a justiça que seja resolvido o caso de Olimeyre. “Ainda estou esperando. Se ponham em meu lugar e me ajudem, pelo amor de Deus”, disse ela.

 ?

Assista a entrevista da mãe de família à TV Diário do Sertão 

Veja mais: Vídeo da mãe de Olimeyre Cristina no momento da transferência da filha para Campina Grande

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:

Recomendado para você pelo google

SESSÃO NA CÂMARA

VÍDEO: Em Cajazeiras, coordenador de Diversidade Religiosa na PB fala sobre diálogo e busca por respeito

ASSASSSINATO

VÍDEO! Delegado fala sobre o crime de homicídio que vitimou professor de karatê em Sousa

SEM POLÍTICAS PÚBLICAS

VÍDEO – Líder lamenta ‘desprezo’ dos governos e ‘extinção’ da cultura dos ciganos na cidade de Sousa

VÍDEO

SERTÃO: Empresário sugere vaquinha para “salvar” feira de negócios após prefeitura negar apoio