header top bar

section content

VÍDEO: Médico intensivista faz alerta sobre possíveis casos de dengue hemorrágica e explica sintomas

Alexandre Araruna fala de diferenças e cuidados com dengue, zika e chikungunya em relação a possíveis aumentos nos casos de dengue hemorrágica na Paraíba

Por Diário

26/05/2022 às 16h55 • atualizado em 26/05/2022 às 16h58

Em participação no programa Diário News, da Rede Diário do Sertão, nesta quinta-feira (26), o médico intensivista Alexandre Araruna explicou as diferenças e os cuidados com a dengue, zika e chikungunya em relação aos possíveis aumentos nos casos de dengue hemorrágica na Paraíba.

Alexandre Araruna diz que, pelo fato de a dengue não ser uma doença nova, o certo seria que todos já tivessem se preparado para evitar proliferação no período de chuvas, quando acumula água parada, facilitando o depósito das larvas do Aedes aegypti.

O médico adverte sobre os sintomas da dengue hemorrágica, entre eles febre, dores no corpo, dor de cabeça, dor nas costas, mal-estar, coceira pelo corpo e diarreia, que persistem durante oito ou dez dias, podendo ser letal.

“É uma preocupação a gente saber que quase um terço ou um quarto do nosso Estado praticamente já está com sinais de evidência de dengue. É importante a disseminação das informações para que as pessoas participem, porque é uma doença previnível. E os órgãos governamentais devem se manter prevenidos, não esperar a doença se agravar a todo o Estado, ou município, ou um bairro, ou uma casa, e ela continuar se alastrando”.

PORTAL DIÁRIO

VIOLÊNCIA

VÍDEO: Adolescente de 17 anos é morto a tiros no quintal de sua residência, na região de Catolé do Rocha

TERRÍVEL

VÍDEO: Após bebedeira na zona rural de Princesa Isabel, homem mata seu próprio irmão a golpes de faca

FEROZ

VÍDEO: No sertão da PB, jumento sofre ataque violento de pitbull enquanto pessoas tentam conter o cão

DESMENTINDO

VÍDEO: Grupo do prefeito de Pedra Branca nega adesão a Veneziano e permanece apoiando João Azevêdo

Recomendado pelo Google: