header top bar

section content

Em Sousa: dupla da moto preta invade escola, rende jovem e rouba camiseta de time de futebol. Veja fotos!

Durante o assalto, os acusados confundiram a camisa que a vítima vestia com a da torcida organizada do time Atlético de Cajazeiras. Confira os detalhes aqui

Por

28/09/2014 às 10h12

Polícia Militar foi acionada (Foto: DS)

O jovem João Manoel, foi assaltado na noite da última sexta-feira (26) dentro da Escola Mestre Júlio Sarmento (Poli II) na cidade de Sousa. De acordo com a Polícia Militar, dois homens chegaram ao local em uma moto preta, renderam a vítima e praticaram o roubo.

Ainda segundo a Polícia, os acusados entraram na escola e obrigaram que a vítima tirasse a camiseta do time de futebol CSA. Após o roubo, a dupla fugiu em uma motocicleta com destino ignorado. "Eles não me pediram o celular, nem joias, nada, só queriam a camisa", disse a vítima.

Viaturas da Polícia Militar e da Ronda Ostensiva Tática Motorizada (Rotam) foram até o local, mas não localizaram os acusados.

Camisas parecidas
Os policiais militares acreditam que os suspeitos possivelmente sejam integrantes da TFA, torcida organizada do clube de futebol Sousa Esporte Clube, e tenham confundido a camisa que a vítima vestia com a da torcida organizada do time Atlético de Cajazeiras.

Ainda de acordo com a PM, existe uma rivalidade entre torcedores da TFA e da Mancha Azul do Atlético de Cajazeiras.

 
           Camisa do Atlético de Cajazeiras (Foto: internet)                                        Camisa do CSA (Foto: internet)

DIÁRIO DO SERTÃO

Tags:
"AQUI NESSA MESA DE BAR"

VÍDEO: Homenagem a garçons de Cajazeiras no programa Xeque-Mate tem música, drinks e boas histórias

SAÚDE E BEM-ESTAR

VÍDEO: Sangramento nas regiões do reto e do ânus pode ser sinal de doença grave, avisa médico

APOIO DE CRAQUE

VÍDEO: Embaixador do Campeonato Paraibano, Hulk diz que está à disposição para ajudar clubes do Sertão

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS

VÍDEO: Para advogado da OAB de Cajazeiras, investir em presídios e não em escolas é ‘enxugar gelo’