header top bar

section content

Tribunal de Justiça investiga prefeito do Sertão e três ex-secretários por comprar em empresa ¨fantasma¨

O grupo envolvido é formado por quatro pessoas e todos elas estão sob investiga no tribunal. Os acusados responderão por fraude ao erário público.

Por

28/10/2011 às 19h26

O Tribunal de Justiça da Paraíba recebeu denúncia esta semana contra o prefeito da cidade de Serra Grande, na região de Cajazeiras, João Bosco (DEM), por desvio de dinheiro público.

Além do gestor mais três pessoas são acusadas de participar dos atos fraudulentos juntamente com o prefeito, pois o grupo teria realizado compra de mercadorias, na ordem de R$ 58.919,44 mil da empresa “fantasma” Thudo Comercial Ltda, no exercício de 2005.

Os envolvidos no processo são: Maria Vidal de Moura (ex-Tesoureira), Edmar Nunes da Silva (ex-Secretário de Administração) e Alison de Sousa Leite (ex-presidente da Comissão de Licitação). O desembargador Joás de Brito Pereira Filho é o relator do processo.

Joás afirmou que não há motivos para a rejeição da denúncia, pois, da simples leitura constata-se a peça formalmente válida, que descreve com clareza os fatos tidos como criminosos, suas circunstâncias e classificação.

DIÁRIO DO SERTÃO
 

Tags:
SANTO PADROEIRO

VÍDEO: Padre anuncia programação da festa de Dom Bosco em Cajazeiras; festival de música é confirmado

FÓRUM AÇUDE GRANDE

VÍDEO: Grupo entrega documento no MP para fortalecer campanha de revitalização do açude de Cajazeiras

"FICOU DESPREZADA"

VÍDEO: Mulher acusa HRC de negligência no caso da morte de sua irmã após parto; hospital responde

ESTÁ NA CAPITAL DESDE 2015

EXCLUSIVO: Após três anos, lendário padre de Cajazeiras revela o que motivou sua ida para João Pessoa