header top bar

section content

Homem morre depois de passar 24h esperando por ambulância, no Ceará

Ele passou mal em casa na manhã de quinta-feira (1º). A família acionou o socorro, mas o Samu não chegou ao local.

Por G1CE

03/11/2018 às 10h00 • atualizado em 03/11/2018 às 10h05

Erivaldo Soares Barbosa, de 48 anos, morreu em casa, após passar mais de 24 horas esperando por ambulância, em Fortaleza. (Foto: Arquivo pessoal)

Um homem morreu por volta das 12h de sexta-feira (2), após passar quase um dia esperando por socorro médico. Segundo familiares, Erivaldo Soares Barbosa, 48 anos, passou mal em casa, no Bairro Parque Santa Rosa, em Fortaleza, na manha de quinta-feira (1º). Erivaldo tinha problemas mentais.

Desde então, familiares e amigos tentaram entrar em contato com os serviços de emergência, mas a ambulância não chegou para atender o paciente. Segundo os registros no celular de um dos parentes, a primeira ligação para a emergência foi feita às 9h47 desta quinta-feira (1º). A chamada teve duração de oito minutos.

“Quando ligamos eles disseram que têm apenas uma ambulância para toda Fortaleza para esses pacientes. E são muitos pacientes à espera dessa única ambulância”, disse um dos amigos da família, Cosmo Moreira.

O corpo de Erivaldo foi recolhido pela Perícia Forense do Ceará por volta das 17h desta sexta-feira (1º).

A Secretaria Municipal de Saúde informou que está investigando a situação.

Fonte: G1CE - https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2018/11/02/homem-morre-depois-de-passar-24h-esperando-por-ambulancia-em-fortaleza.ghtml

Recomendado para você pelo google

ELEIÇÕES 2020

VÍDEO: Paula revela quem ela e Zé Aldemir apoiarão nas eleições das cidades de Uiraúna e Santa Helena

EXPLICAÇÕES

VÍDEO: Governador diz que falta de legista no fim de semana no IPC de Cajazeiras está sendo resolvida

CARNE OU OVO?

VÍDEO: após o aumento do preço da carne, consumo de ovos dispara na cidade de Sousa

PSB RACHADO

VÍDEO: Jeová diz que não apoia Denise como candidata a prefeita: “Ela se colocou como minha adversária”